Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 19 de setembro de 2019.
https://espacovital.com.br/images/smj.jpg

Ministro Barroso homenageia as mulheres em evento: “Lute como elas!”



Camera Press (reprodução)

Imagem da Matéria

• O lobby do batom

O ministro Luis Roberto Barroso, do STF, visitou na sexta passada, no Museu da Justiça, no Rio de Janeiro, a exposição “Mulheres, a hora e a voz – Direitos conquistas e desafios”.

O evento é inspirado no aniversário de 30 anos da Constituição de 1988 e na Carta das Mulheres aos Constituintes.

Barroso aproveitou e escreveu, num espelho, com um batom, a mensagem “Lute como uma mulher!”. Algumas vozes femininas que o rodeavam exclamaram exultantes: “O ministro é fofo”.

Em tempo: muitas pessoas se surpreenderam ao saber que – apesar do sobrenome ser de origem portuguesa – Barroso é judeu.

 Com as nádegas...

O deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) fez um acordo com o juiz Luís Eduardo Scarabelli, da Justiça Estadual de São Paulo, a quem pagará uma indenização de R$ 25 mil, por ter dito que o magistrado julgou uma ação "com a bunda". Além disso, Frota terá até o dia 30 de junho para publicar uma retratação em todas as suas redes sociais e em uma rádio.

Em caso de descumprimento, o deputado sujeita-se à execução de R$ 49.900 (50 salários mínimos. As informações são do jornal Extra, do Rio de Janeiro.

 Para recordar o caso

Em 2017, Frota perdeu uma ação por danos morais movida contra a secretária de Políticas para Mulheres, Eleonora Menicucci, do então Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, do governo Dilma Rousseff. A demanda cível foi decorrência

de Eleonora ter afirmado que o parlamentar "não só já assumiu ter estuprado, mas também faz apologia ao estupro".

Após a sentença de improcedência, Frota disse que tinha sido julgado por "um juiz ativista, do movimento gay" e que o magistrado "não decidiu com a cabeça, mas julgou com a bunda".

Por conta das declarações, o juiz Scarabelli moveu duas ações contra Frota, uma cível e outra criminal. Na esfera cível, Frota foi condenado no ano passado pela juíza Tonia Yuka Kôroku, da 13ª Vara Cível de São Paulo, a pagar R$ 50 mil ao magistrado.

Nesta segunda-feira (3) foi firmado um acordo entre as partes – envolvendo as duas ações - em que Frota reconheceu o tom ofensivo de suas declarações e disse que não teve a intenção de atingir a conduta profissional do juiz.

"Hoje cheguei a um acordo com o juiz Luís Eduardo Scarabelli, em que reconheço que na época fui desrespeitoso com o juiz. Estamos saindo do Fórum com tudo certo e caso encerrado. Vamos seguindo a vida", escreveu o deputado em seu perfil no Twitter.

 Negócio milionário

Foi de R$ 430 milhões o valor da venda da sede da Odebrecht, na Marginal Pinheiros, em São Paulo (SP). Os compradores são dois: as empresas SDI Gestão e Berzel. Na prática, as duas são entes do GIC, o fundo soberano de Singapura.

Com base inicial em São Paulo, o poderoso grupo foca em investimentos nos setores de imóveis, saúde, serviços corporativos e financeiros, e recursos naturais e infraestrutura. Dinheiro grosso!

 Arbitragem e mediação no Direito Imobiliário

O advogado Sergio Eduardo Martinez é um dos co-autores do livro "Arbitragem, Mediação e Dispute Boards no Mercado Imobiliário",a ser lançado em São Paulo (SP) na próxima quinta-feira (6), às 18h30.

Ele é o único profissional da advocacia gaúcho a integrar a Comissão de Arbitragem e Mediação do Instituto Brasileiro de Direito Imobiliário, que organizou o lançamento da obra.

O evento ocorre no Hotel Grand Mercure, durante o 2º Congresso IBRADIM de Direito Imobiliário.

O artigo de Martinez é intitulado “Cláusulas escalonadas em matéria imobiliária: Solução ou mais problema?”. O texto aborda procedimentos a realizar antes da instalação do processo de arbitragem, a partir da ação de um mediador, que busca consenso e acordo entre os envolvidos.

O texto difunde os métodos extrajudiciais de solução de conflitos, especificamente a mediação, conciliação e arbitragem.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Arte de Camila Adamoli com caricaturas de Frank Maia (Humor Político)

Constatado o primeiro caso de tartaruga eletrônica no RS

 

Constatado o primeiro caso de tartaruga eletrônica no RS

•  O processo eletrônico foi criado para agilizar os procedimentos judiciais, mas...

•  Como diz Ricardo Breier, “a análise das ações judiciais, mesmo as eletrônicas, continuará dependendo da presença ativa de um número de servidores e juízes”.

•  Quelônios processuais são constatados também na comarca de Bento Gonçalves.

•  Pedido de transparência à CGJ: quantas ações que têm o ex-advogado Maurício Dal Agnol como réu, ou autor, tramitam no RS?

Mais profissionais brasileiros com formação universitária chegam aos EUA

 Município de Alvorada (RS) está nos planos de Sérgio Moro para “faxina criminal” até 2022.

• O STF agradecido a David Alcolumbre.

 O ranking de surpresas do Twitter: Flamengo é o time mais mencionado em todo o mundo. Grêmio (37º) e Inter (64º) ficam distantes. Mas há controvérsias.