Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 19 de setembro de 2019.
https://espacovital.com.br/images/jus_azul_caricatura_2.jpg

No Brasil, até o VAR é suspeito!



Chargista Renato Peters – Globo Esporte (reprodução)

Imagem da Matéria

Depois de tantas suspeições no campo jurídico, em que um juiz coloca um procurador na cara do gol e diz em qual canto ele deve chutar, alguns lances do VAR parecem mostrar que nem a extrema tecnologia evita “polêmicas”. Nota: polêmico é todo lance ilegal que favorece ao Internacional; equívoco é tudo aquele que prejudica ao Internacional.

No Brasil é assim: constitucional é aquilo que me agrada; inconstitucional é aquilo com o qual não concordo. Assim, o VAR está certo quando beneficia; errado quando prejudica.

O caso do gol da posição do Lindoso contra o Bahia é um escândalo do VAR, comparável ao jogo Botafogo x Palmeiras.

Impressiona que os comentaristas de arbitragem se deixem envolver nesse “jogo”. Em vez de fazerem jornalismo sério, sem medo de contrariar torcedores e patrões, os comentaristas fazem um ´chapabranquismo´.

E o VAR ainda trouxe outra coisa deletéria: o cara de plantão, tipo Sandro Meira Ricci, que lá está como um agente infiltrado para concordar com o árbitro e o VAR. Que feio!

No mais, nesse marasmo sem campeonatos e a chatice dessa Copa América meia-boca, para não dizer patética, o que resta é examinar o comportamento da IVI – Imprensa Vermelha Isenta. Depois do jogo contra a Bolívia, a IVI da Ipiranga colocou Everton...só que não na edição de papel. Colocou na edição digital. Nada surpreendente.

Também não surpreende a IVI do centro, em que o Correio do Povo preferiu Casemiro e Felipe Coutinho a Everton. Fazer o quê? Isso de IVI não existe. IVI é como chifre: é uma coisa que inventam e colocam na sua cabeça.

Luan & os amigos

Espero que o Grêmio esteja treinando.

É que semana passada, no dia do jogo contra o Botafogo, viajei no mesmo voo comercial em que Luan e amigos foram ao Rio, com indicativos de que iam ao exterior. Jogar que é bom, nada.

Luan estava autorizado a viajar no dia em que o time jogou contra o Botafogo? Com a palavra, a diretoria.

Ele parecia muito bem. Caminhava rapidamente, brincava e curtia música.

Depois dessa Copa meia-boca terminar, espero ver Luan em campo. Simples assim.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor