Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), terça-feira, 30 de junho de 2020.
https://espacovital.com.br/images/mab_123_17.jpg

Mulheres já são maioria na advocacia gaúcha!



Imagem Freepik – Edição Gerson Kauer

Imagem da Matéria

  Elas à frente no RS !

Entrementes, na sexta passada (12) a advocacia gaúcha estabeleceu uma faceta de gênero. Na OAB-RS, pela primeira vez na sua história de 87 anos e três meses (fundação em 11.4.1932), as mulheres passaram a ser maioria entre os profissionais inscritos.

Elas são 41.967 – exatamente 18 a mais do que os advogados do gênero masculino (41.949). Somadas, as inscrições totalizam 83.916.

Por sua vez, as estagiárias da advocacia gaúcha já são maioria há mais de dois anos: 941 x 782.

A propósito, na Ordem gaúcha as advogadas têm expressiva maioria na faixa das recém admitidas (até 25 de idade) na entidade e também entre as que têm de 27 a 40 anos. O contingente masculino tem maior predominância na faixa etária dos 41 aos 59.

Nacionalmente, as mulheres advogadas já são maioria também em mais sete outros Estados: Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Pará, Rio de Janeiro e Rondônia.

Mas, computadas as 27 seccionais, permanece a predominância do gênero masculino: 582.134 x 565.279.

 Aperto nacional de advogados

Segue próspero o faturamento – devidamente tributado – de seleto grupo da advocacia (maciçamente masculina) que defende criminosos (políticos, empresários e outro$$$) enrolados com a Lava-Jato. Mas não está fácil a vida profissional para quem pratica a lide do direito mais formal, sujeita, naturalmente, à morosidade do Judiciário e à diminuição da clientela.

É que, entre março de 2018 e o mesmo mês de 2019, subiu de 20% para 45% o calote dos advogados brasileiros à anuidade das seccionais da OAB.

Ante os números oficiais nacionais – datados de ontem (15) - de 1.147.398 advogados inscritos em todo o país (entre eles, os que estão suspensos), exatamente 516.329 estariam inadimplentes.

 O crime compensa...

Justo dentro de um mês e um dia – isto é em 17 de agosto – Antonio Palocci poderá passar para o regime aberto. Só está faltando ele conseguir trabalho.

Alguém beneficiado, outrora, com sobre preços e aditamentos contratuais se habilita, para dar uma tardia reciprocidade ao ex-médico?

 

 Ficha corrida

Em 26 de setembro de 2016 Palocci foi preso pela Polícia Federal do Brasil, a pedido desta e chancelada pelo juiz Sérgio Moro, na 35ª fase da Lava Jato, batizada de "Omertà".

Nesta mesma operação foi determinado o bloqueio de R$ 128 milhões em contas do ex-ministro, mas foram localizados R$ 61,7 milhões, sendo R$ 30 milhões da empresa Projeto Consultoria Empresarial Financeira, e os outros R$ 31 mi em contas de investimento.

Em 26 de junho de 2017 saiu a sentença condenando o réu a 12 anos de prisão. Em 29 de novembro de 2018, em decorrência de sua delação premiada - que envolveu nomes como Lula e Dilma - Palocci passou a cumprir pena provisória em regime prisional semiaberto domiciliar.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Foto: Visual Hunt - Arte EV

A dificuldade de isolamento social nas favelas brasileiras

 

A dificuldade de isolamento social nas favelas brasileiras

  • Uma pesquisa realizada em junho em 239 “comunidades” do país ouviu 3.221 pessoas. Veja bem a foto acima e imagine a rotina convivente.
  • A pornografia da vingança: STJ condena ex-namorado pela exposição não consentida da ex-parceira.
  • A plutocracia do presidente do Santander: quer que os empregados em home office deem um descontinho para o argentário banco.
  • Quando a empregada doméstica pode receber apenas meio salário mínimo de remuneração mensal.

Emiliano Capozol - Google Imagens - Arte EV

Irmãos gêmeos na busca pela identidade genética

 

Irmãos gêmeos na busca pela identidade genética

  • STJ julga na próxima semana mais um desdobramento do caso Roger Abdelmassih.
  • A propósito, o médico condenado a pena centenária cumpre (?) a reclusão em prisão domiciliar. Sem tornozeleiras, por insuficiência de aparelhos.
  • Quem paga mais Imposto de Renda? Um advogado militante, ou um juiz inquiridor?
  • 30% de cotas para negros em todas as eleições estaduais da OAB.
  • O ex-todo poderoso Boni (dos tempos gloriosos de Tv Globo) só sairá de casa quando chegar a vacina contra a Covid-19.

Imagens: Freepik - Montagem: Gerson Kauer

Os cuidados com o aplicativo que, “por brincadeira” transforma os gêneros

 

Os cuidados com o aplicativo que, “por brincadeira” transforma os gêneros

  • Homens viram mulheres; moças viram rapazes...; ministros se transformam em ministras. Onde vão parar os dados que o internauta tem que fornecer?...
  • Com as câmeras ainda ligadas, advogado festeja a decisão favorável durante sessão virtual do STJ: “Uh-hull!”
  • Alcunhas inconvenientes em situações concretas: o ministro “Senhor Torquemada”; o ministro “pseudo-jurista”; o governador “escória, inculto e chumbrega”.
  • Incidência da contribuição previdenciária patronal sobre a hora do repouso alimentação.

Montagem: EV

Negros são mais de metade da população, mas apenas 1% dos advogados dos grandes escritórios

 

Negros são mais de metade da população, mas apenas 1% dos advogados dos grandes escritórios

· A morte estúpida de George Floyd (E), nos EUA; o pavor da advogada gaúcha Goreti da Silva (C) que teve sua casa arrombada e invadida por dez policiais; e a “quase exceção” do jovem advogado Haderlann Chaves Cardoso (D) integrante de um grande escritório paulista.

 

• OAB/RS cria grupo de trabalho para analisar legislação antirracista brasileira e avaliar a jurisprudência do TJ gaúcho.

 

· Anos de chumbo: trânsito em julgado da condenação da União a indenizar as filhas da estilista Zuzu Angel.

Imagem Wikipedia

O duro e raro “Segredo do meu Turbante”

 

O duro e raro “Segredo do meu Turbante”

 A história de uma menina do Afeganistão que, durante 13 anos, teve que agir como se fosse do gênero masculino, para poder trabalhar. Nadia Ghulam virou personagem do livro “O Segredo meu Turbante”.

• Gases inoportunos (duas vezes) interrompem sessão virtual do TJ de Mato Grosso.

 Em ofensas nas redes sociais, a gente ainda não viu tudo: ação de indenização por ser chamada de “corna velha”...

• Mantido o bloqueio de R$ 38 milhões de ex-procurador-geral de Justiça do Rio.

 STJ limita a 1% ao mês os juros de financiamento concedido por loja. Leia o acórdão.