Ir para o conteúdo principal

EV de férias! > Os 15 Romances Mais Lidos de 2019
https://espacovital.com.br/images/fechamento.jpg

Presidente do Senado articula para barrar CPI contra ministros do STF



Para dar uma curva na tensão entre Congresso e Judiciário, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), prepara o arquivamento de uma nova comissão parlamentar de inquérito (CPI) articulada para investigar os ministros do STF. De autoria do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), o requerimento será protocolado nesta terça-feira (3).

A investida tem origem no movimento “Muda Senado, Muda Brasil”, formado por 21 senadores dispostos a enfrentar Alcolumbre para dar vazão às investigações. Na quinta-feira da semana passada foram alcançadas as 27 assinaturas necessárias para o pedido de CPI.

A partir desta terça-feira (3) os 27 parlamentares se revezarão na tribuna exigindo a instalação da CPI. Será a terceira tentativa de criar uma comissão para emparedar o STF. Dessa vez, o requerimento menciona expressamente o presidente da Corte, Dias Toffoli, como um dos alvos. A justificativa é a instauração do inquérito, aberto por ofício pelo ministro, para investigar “fake news” e ataques à honra dos membros do tribunal. Os senadores também miram em Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes.

O senador gaúcho Lasier Martins (Podemos/RS) anuncia “o objetivo de investigar por que e como Gilmar liberou tanta gente, assim também como Toffoli usurpou o papel do Ministério Público e instaurou o inquérito, e como Alexandre de Moraes passou a presidir a investigação”. A finalidade é cassar ministros – admite Lasier.

Se depender de Alcolumbre, a iniciativa não irá prosperar. Na mesma quinta-feira em que o Muda Senado conseguiu as 27 assinaturas, o presidente da Casa afirmou a interlocutores que fará o possível para “não deixar o pedido avançar, porque é preciso preservar o equilíbrio institucional, enquanto a economia patina e há milhões de desempregados”.

O presidente da Casa já arquivou dois requerimentos semelhantes e mantém engavetados 12 pedidos de impeachment de ministros, todos protocolados nos últimos sete meses, volume considerado recorde. Às vésperas do fim da legislatura passada, em janeiro, o então presidente do Senado Eunício Oliveira (MDB-CE) sepultou 33 processos acumulados em quatro anos.

Na semana passada, Jorge Kajuru (Patriotas-GO) se antecipou e ingressou com mandado de segurança no STF exigindo a instalação da CPI. A ação mandamental, com pedido de liminar, ainda sem decisão, por coincidência foi distribuída a Gilmar Mendes, um dos maiores desafetos do Muda Senado e alvo de impropérios do próprio Kajuru. Em mais de uma oportunidade, o ministro foi chamado pelo senador de “ladrão, canalha, safado” e acusado de “vender decisões”.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Quem quer trabalhar como advogado para o TJRS?

 Decisão do Conselho da Magistratura aprova a criação do “cargo de provimento efetivo de advogado do Poder Judiciário”.

 Ex-governador Cabral assina delação e promete devolver R$ 380 milhões. Nomes do Judiciário são envolvidos.

 Projeto de lei pretende a dedução do Imposto de Renda do que for pago como honorários contratuais.

Penduricalho de R$ 528 milhões para advogados da AGU é alvo de ações no STF

 Valor se refere aos honorários de sucumbência. Comparativamente aos dez primeiros meses de 2018, a vantagem financeira , este ano, foi R$ 20,5 milhões maior.

 Senado aprova o nome de Tania Reckziegel, do TRT-RS, para mandato no CNJ.

 Prazo para filhas reclamarem direitos trabalhistas após a morte do pai começa a contar aos 16 anos.

TST terá a primeira mulher presidente a partir de 2020

• Ela é Maria Cristina Peduzzi, 67 anos, nascida em Mello (Uruguai), criada em Bagé (RS) e optante pela cidadania brasileira.

•  TST confirma acordo que permite flexibilização da jornada de trabalho. Precedente é oriundo de Pelotas (RS).

• Juiz Orlando Faccini Neto será o novo presidente da Ajuris. ´Rádio-corredor´ forense elogia: “É magistrado exemplar e de linha dura”.

 Concurso para juiz de Direito no RS aprova 29 candidatos. Os inscritos foram 14 mil.

 Agência antidoping tira Rússia de competições por quatro anos.

 TRF-4 limita prazo para que o INSS analise pedidos de idosos.

Bacharel formado em 1982 não precisa prestar Exame de Ordem

· Limite de isenção para compras no exterior vai dobrar para US$ 1.000.
· Antecipação de tutela obriga Flamengo a pagar R$ 10 mil mensais às famílias de 13 jovens jogadores que morreram e ficaram feridos no incêndio do Ninho do Urubu.
· Preso perito judicial que fraudava laudos contábeis.
· Possibilidade de mais compras no exterior sem tributação.

STJ edita nova súmula

•  Verbete nº 638 dispõe sobre a abusividade de cláusula em contratos bancários.

•  Prisão temporária de juiz baiano passa a ser preventiva.

•  Efeito 6 x 5 do STF solta o irmão de José Dirceu.

•  Rogério Mendelski deixa a Guaíba e ingressa na Band.

•  Recusa de retorno ao trabalho não afasta direito de gestante à estabilidade.

•  Lula pede no STF a anulação da condenação no TRF-4 pelo sítio de Atibaia.

•  Marcelo Odebrecht trabalho comunitário na Justiça Federal de São Paulo.

•  Palocci delata duas “ex-companheiras”.