Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 13 de setembro de 2019.

Multa por má-fé em ação trabalhista reverte à APAE



Representantes da Justiça do Trabalho gaúcha compareceram, na semana passada, à sede da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Osório para entregar uma doação de R$ 10 mil. O valor provém de uma multa por litigância de má-fé aplicada ao autor de uma ação trabalhista.

Ele buscava o vínculo de emprego, mas provas obtidas no processo mostraram que, em verdade, o autor nunca tinha sido empregado — ele era sócio da empresa reclamada, cuja titular era a ex-esposa. “Desfeito o casamento, o cidadão buscou a Justiça do Trabalho como meio de vingança pessoal ou rixa contra a ex-mulher” – refere o saite do TRT-4.

Aquela conduta foi reprovada pela Justiça, que julgou a ação improcedente e também condenou o autor ao pagamento da multa, em favor de instituição de caridade. Em segundo grau, a 5ª Turma do TRT-RS confirmou a sentença proferida pelo juiz Eliseu Cardozo. A penalidade financeira pela má fé foi quitada em agosto.

A juíza titular da Vara do Trabalho de Osório, Silvana Martinez de Medeiros, elegeu a APAE da cidade como a beneficiária do valor e participou da entrega do valor, na sede da entidade.

“É importante mostrar à população que a Justiça do Trabalho não condena sempre as empresas e somente as empresas, mas quem age de forma maliciosa e fraudulenta no processo. Também é importante registrar que podemos fazer caridade com o produto de uma ação trabalhista, como nesse caso” - afirmou a magistrada. (Proc. nº 0022095-92.2016.5.04.0271).


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentário
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Espaço Vital.

Se for advogado(a) ou estagiário (a), informe qual a sua Seccional da OAB e o número de sua inscrição.




Mensagem (Máximo 500 caracteres)
Não devem ser usadas palavras inteiras em maiúsculas.
Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e contiverem links serão rejeitados.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Foto ESMAT

Mulheres recebem renda 17% inferior à dos homens por hora trabalhada

 

Mulheres recebem renda 17% inferior à dos homens por hora trabalhada

Para a Organização Internacional do Trabalho, a melhoria da divisão das tarefas domésticas é a mudança cultural mais importante para o progresso na igualdade de oportunidades. Juíza Noemia Garcia Porto (foto), presidente da Anamatra, sustenta que “a inserção, em igualdade de condições dignas e decentes, desafia pensar numa perspectiva de direitos humanos”.

Lide simulada: empresa é multada por má fé

Os advogados das duas partes são irmãos. Multa aplicada à empresa reclamada será revertida para a  Liga Feminina de Combate ao Câncer de Novo Hamburgo. Leia a íntegra do acórdão.

O fim da ação trabalhista de reclamante que foi assassinado com 12 tiros

A sucessão - embora chamada à 4ª Vara do Trabalho de São Leopoldo - não se habilitou. Casal e filho, donos de um pequeno supermercado,  foram indiciados por encomendar a morte do trabalhador. Ele teria sido morto por vingança à iniciativa de propor demanda buscando créditos decorrentes da relação de emprego.