Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 22 de outubro de 2019.

Comentários sobre a Resolução nº 241/2019 do Conselho Superior da Justiça do Trabalho



Por Juvenal Ballista Kleinowski, advogado (OAB-RS nº 102.262).
juvbk@hotmail.com

A Resolução nº 241/2019, do Conselho Superior da Justiça do Trabalho, publicada em 6 de junho deste ano, trouxe silenciosas, mas impactantes, alterações à Resolução nº 185/2017 do CSJT, que trata do processo judicial eletrônico (PJe).

Uma das principais alterações é a expressa autorização de envio de petições com sigilo, inclusive para a contestação, conforme nova redação dada ao art. 22º:

Art. 22 (...)

§ 3º - Com exceção da petição inicial, as partes poderão atribuir sigilo às petições e documentos, nos termos do parágrafo único do art. 773 do CPC.

§ 4º - Com exceção da defesa, da reconvenção e dos documentos que os acompanham, o magistrado poderá determinar a exclusão de petições e documentos indevidamente protocolados sob sigilo, observado o art. 15 desta Resolução.

§ 5º - O réu poderá atribuir sigilo à contestação e à reconvenção, bem como aos documentos que as acompanham, devendo o magistrado retirar o sigilo caso frustrada a tentativa conciliatória

Tal alteração garante lastro à atitude de muitos advogados de partes reclamadas, que atribuíam sigilo às contestações para evitar que o patrono do reclamante tivesse acesso à mesma antes da audiência.

Encerra-se, assim, o conflito que existia com os juízes, que vedavam tal prática nos mandados de citação.

Outra significativa mudança é a obrigatoriedade de utilização do sistema PJe-Calc para envio de cálculos a partir de 01/01/2020:

Art. 22 (...)

§ 6º - A partir de 1º de janeiro de 2020, quaisquer cálculos deverão obrigatoriamente ser juntados por meio do PJe-Calc, vedado o uso de PDF ou HTML para essa finalidade.

Esta alteração, que entra em vigor em menos de cinco meses, afeta advogados e peritos, que precisam aprender nesse breve espaço de tempo a utilizar o sistema PJe-Calc e interpretar os resultados gerados pelo mesmo.

Embora o Conselho Federal da OAB tenha solicitado suspensão de tal exigência (Ofício nº. 758/2019-GPR), não há notícia de que o Conselho Superior da Justiça do Trabalho tenha acatado o pedido.

Por isso alerto todos os colegas: baixem o PJe-Calc e leiam o manual... enquanto temos tempo.

Leia a íntegra da Resolução nº 241


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Arte de Camila Adamoli

Nenhum corrupto jamais será preso!

 

Nenhum corrupto jamais será preso!

Se o STF mudar a sua orientação, o Brasil será o único país no mundo a dar a regalia aos condenados. Mediante a modalidade da prisão só após o trânsito em julgado é aumentado o tempo da ´dependência´ dos clientes aos ´serviços profissionais advocatícios´, com isso reforçando o ´caixa´ de honorários contratuais´. Artigo de Sérgio Alves de Oliveira, advogado (OAB-RS nº 5.348) e sociólogo (DRT-RS nº 468)".

Arte de Camila Adamoli

Cuidado com as audiências em ação de despejo

 

Cuidado com as audiências em ação de despejo

“O inimaginável na 3ª Vara Cível de Porto Alegre: terceiros - não autorizados pela parte ré, tampouco munidos de instrumento de mandato - firmaram acordo em nome de uma octogenária, reconhecendo uma dívida e uma relação jurídica locatícia inexistente. E o pior: a transação foi homologada. Virou um elefante branco”. Artigo da advogada Cristine Batistella Darcie.

Liminar para rescisão indireta do contrato de trabalho

Impontualidade no pagamento dos salários e falta dos depósitos do FGTS. “A 1ª Seção de Dissídios Individuais do TRT-4 acolhe mandado de segurança de uma reclamante, sem necessidade de instrução do feito”. Empate de sete votos, com decisão pelo ´voto de Minerva´ da presidente.  Artigo do advogado Juvenal Ballista Kleinowski.