Ir para o conteúdo principal

Espaço Vital, terça-feira, 07.12.
(Próxima edição: sexta-feira, 10.12)
https://espacovital.com.br/images/on_off_3.jpg

O preço do almoço grátis



Camera Press

Imagem da Matéria

Como já afirmei no artigo “Não existe almoço grátis” (leia aqui: https://espacovital.com.br/publicacao-37180-nao-existe-almoco-gratis), qualquer aplicativo ou saite que fornece algo supostamente gratuito está coletando dados, querendo saber mais sobre nossos hábitos, entre outras questões.

Neste ano, um dos principais aplicativos que demonstraram esta problemática foi o do FaceApp - mencionado no artigo acima - que teve mais um desdobramento recentemente: o Procon de São Paulo multou o Google em R$ 9 milhões e a Apple em R$ 7 milhões.

Estas multas acendem uma reflexão importante: se quem coletou os dados foi o FaceApp, porque o Google e Apple foram multados?

Entendeu o Procon paulista que Google e Apple deveriam ter disponibilizado as condições de uso do aplicativo em português e que cláusulas que remetem a solução de litígios na Califórnia e que diminuem os direitos do consumidor seriam abusivas. Mais: mesmo não tendo participado do debate das cláusulas do aplicativo ou da coleta de dados do mesmo, pelo fato de disponibilizarem o aplicativo, Google e Apple seriam responsáveis em conjunto com ele.

Tal decisão se mostra um marco importante e com consequências fortes na tecnologia. Afinal, quantos outros aplicativos na Play Store ou Apple Store possuem regras similares e/ou abusivas? Incluindo jogos? Seria a possibilidade de multas em série?

Penso que o importante é perceber que o Estado está buscando soluções administrativas e quiçá jurídicas para estes problemas (e porque não dizer que buscando receitas, já que sabe-se lá quem fez o FaceApp, mas o Google e Apple são fáceis de multar e cobrar), e com isto deixando o consumidor mais “protegido”. Por isso, reafirmo categoricamente: não existe almoço grátis! E o preço disto pode ser salgado às empresas, como visto e ao usuário, pois seus dados são essenciais para a vida eletrônica.

Em menos de um ano teremos a aplicação da Lei Geral de Proteção de Dados. Seu escritório está preparado? Seu cliente, está preparado?

Não deixe pra última hora. Preparar-se para a LGPD pode levar até mais de um ano...

>>>>>>>>>
gustavo@gustavorocha.com


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Google Imagens

Efeitos eternos no ataque hacker ao TJRS ?

 

Efeitos eternos no ataque hacker ao TJRS ?

“Na semana passada a polícia apreendeu computadores na casa de um servidor do TJRS. Agentes informaram ter localizado indícios de que as invasões ao tribunal tivessem sido originárias de duas residências: a do funcionário em tela, e a morada de uma juíza também...”

Digitalents

A tecnologia como aliada – ou como vilã?

 

A tecnologia como aliada – ou como vilã?

O fracasso dos sistemas do TJRS. “O  início do processo eletrônico no Brasil foi com a MP nº 2200, que é de 2002. São praticamente 20 anos deste assunto. E será teratológico dizer que estamos diante de novidades...”

Novo provimento de ética na advocacia. Mudou mesmo?

“Usando as redes sociais, interações virtuais e tecnologia como chatbots, robôs e outros para atender, buscar clientes de forma clara e objetiva, com estratégia, a advocacia pode criar novos patamares e distinções.”