Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), terça-feira, 02 de junho de 2020.
https://espacovital.com.br/images/mab_123_17.jpg

Sem o 13, bolão do PT leva os R$ 120 milhões da Mega-Sena



Chargista Amarildo / Humor Político

Imagem da Matéria

 

 O 13 não entrou...

Um bolão de 49 cotas e as dezenas 04, 11, 16, 22, 29 e 33 – portanto, sem o 13 – acertou ´direitinho´ o sorteio de ontem (18) e faturou os R$ 120 milhões da Mega-Sena. Em meio à votação da reforma partidária e eleitoral, deputados fizeram piada: “O PT agora vai deixar de taxar fortunas”.

Nenhum parlamentar participou do bolão – diz-se nos corredores da Câmara. Um servidor, que não quis se identificar, e que é o responsável por coletar o dinheiro para a aposta, relatou que dessa vez muitos colegas não quiseram entrar.

É difícil arrancar R$ 10 de muitos deles - disse

Alguns deputados petistas abandonaram a votação para confraternizar com os funcionários, e brincaram com o episódio.

— Contem-me tudo e não escondam nada — gritou a deputada Benedita da Silva (PT-RJ) ao entrar na liderança do partido.

E aí, ainda tem assessor aqui? — questionou Carlos Zarattini (PT-SP), dando risada e acrescentando que “a partir de amanhã vamos receber currículos para montar a nova equipe”.

O deputado federal, médico e ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (PT-SP) foi chamado de volta à sala para atender uma ganhadora que passou mal. Ao mulher ficou muito emocionada ao se descobrir milionária – seu salário é de R$ 4 mil.

Os funcionários da liderança tinham o hábito de fazer o bolão sempre que a loteria está acumulada. Algumas vezes a cota foi fixada em R$ 50, mas desta vez foi de apenas R$ 10.

Um deputado, em reservado, brincou:

Agora são assessores ricos e deputados pobres.

Outro deputado petista falava sobre a sorte dos ganhadores e, nesse momento, referiu o exemplo de um recepcionista, aproveitando para lhe dar parabéns. Ocorre que o funcionário lamentava não ter entrado no bolão.

 

 O 13 ficou de fora! Tem certeza?...

Centenas de postagens nas redes sociais festejaram, ironizaram ou – sem fundamento - desconfiaram do sorteio. Eis uma delas:

 Jeitinho para o caixa 2

Após acordo com os líderes do centrão, com a reinclusão de pontos contestados do projeto da reforma partidária, os deputados aprovaram ontem (18), à noite, o texto-base do financiamento político e da reforma eleitoral.

Um dos itens polêmicos retomados permite pagamentos feitos diretamente a advogados e contadores fora do teto da campanha. O jeitinho abre brecha para o caixa 2 – segundo entidades que defendem a transparência.

Ao defender o resgate do projeto original, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que “os deputados votaram o que entendem ser o melhor para o processo eleitoral e partidária”

“Melhor”?... – para eles, evidentemente.

 Marca histórica

O Comitê de Política Monetária do Banco Central baixou ontem (18) de 6% para 5,5% a taxa básica de juros (Selic), menor patamar da série histórica. O Copom também confirmou que há espaço para novas reduções.

Analistas preveem taxa abaixo de 5% para dezembro. As previsões entusiasmam.

Comparando, o FED – que é o BC americano – reduziu sua taxa em 0,25. Só que nos EUA há estabilidade. E não há espaços para jeitinhos políticos..


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Chargista Diogo - Jornal da Tarde

O primeiro juiz da lista dos “bandidos de toga” ainda recorre

 

O primeiro juiz da lista dos “bandidos de toga” ainda recorre

 O paulista Gercino Donizete Prado - que recebia propina semanal de um empresário - e que conseguiu manter o recebimento salarial até novembro de 2017, teve mais um recurso fulminado pelo STJ.

 TJRS admite os recursos especiais de magistrado gaúcho e seu assessor condenados por fraudes em São Lourenço do Sul.

 A propósito, a ação civil pública contra cinco operadores jurídicos envolvidos na mesma farra financeira, não consegue deslanchar. Ajuizada em 2012, agora está parada por causa da pandemia. E antes?...

 Toffoli reassume no dia 8 e vai pautar o julgamento sobre a legalidade do inquérito das fake news.

Imagem SGP - Edição EV

Prestação de contas para fiscalizar os gastos da pensão paga a filho menor

 

Prestação de contas para fiscalizar os gastos da pensão paga a filho menor

•   Divergências entre o pai alimentante (advogado) e a mãe (advogada), em caso gaúcho, recebe mudança na jurisprudência do STJ.

•   O tribunal superior, por maioria (3x2), reforma sentença da comarca de Gramado (RS) e acórdão da 7ª Câmara do TJRS.

•   Prevalência da tese de que o devedor da obrigação tem o direito de acompanhar o dispêndio da pensão de 30 salários mínimos mensais.

Arte ev sobre foto meramente ilustrativa (camera press)

Racismo em escola pública em município gaúcho de 17 mil habitantes

 

Racismo em escola pública em município gaúcho de 17 mil habitantes

•   Fato ocorrido há seis anos (maio de 2014) gerou ação por dano moral ajuizada cinco meses depois. Sentença de improcedência demorou cinco anos. E rápida decisão do TJRS, condenando os pais da adolescente ofensora, foi em abril deste ano.

•   Acórdão deplora a conduta discriminatória no ambiente escolar: “Num país de mestiços, é fato grave, que atinge e envergonha a nossa comunidade”.

•   Casal gaúcho retido desde 6 de abril na Austrália volta ao Brasil 47 dias depois.

•   Indenização moral de R$ 60 mil para Dilma Rousseff: uso desautorizado da imagem da ex-presidente, associando-a à oferta com técnicas para “deixar de ser burro e vencer as dificuldades nos estudos”.

Arte EV sobre

Justiça gaúcha intima ex-deputado Jean Wyllys por edital

 

Justiça gaúcha intima ex-deputado Jean Wyllys por edital

•  Ele é acionado por uma empresa de Porto Alegre (RS) que obteve decisão judicial que obriga o ex-político a publicar retratação.

•  Marco Aurélio decide que ação contra Onyx Lorenzoni deve continuar no TRE-RS.

• Quinze clubes - incluindo a dupla Gre-Nal - realizaram 1.000 testes para saber se atletas e comissões técnicas estão infectados pela Covid-19. Resultado: 76 testes positivos.

• Acordo no dissídio da Casa da Moeda garante: não faltarão cédulas.

Visual Hunt - Imagem meramente ilustrativa

A controvérsia dos anúncios discriminatórios oferecendo emprego e estágio

 

A controvérsia dos anúncios discriminatórios oferecendo emprego e estágio

• Ação que tramitou na Justiça do Trabalho desde fevereiro de 2007 vai agora - 13 anos depois - para uma vara cível.

 Provimento do TST ao recurso da Folha de S. Paulo que tinha sido condenada a pagar R$ 1,5 milhão.

 De quem é a marca iPhone? A briga judicial entre Gradiente e Apple chega ao STF.

Difini: o desembargador gaúcho que alertou sobre o “uso indiscriminado dos depósitos judiciais desde 2005”.

YouTube / reprodução

A sátira a um sepultamento: um acontecimento divino, ou profano?

 

A sátira a um sepultamento: um acontecimento divino, ou profano?

A repercussão nas redes sociais sobre insólito acontecimento - regado a champanha e dança - num restaurante de Gramado (RS).

 Senado vai votar projetos que miram nos lucros dos bancos.

 A notória Andrade Gutierrez escolhida em Portugal para obras no metrô lisboense.

 Não cheguem perto dos senadores: 296 seguranças para proteger as Excelências.

 Futebol jurídico: o novo filão que cobra adicional noturno e pagamento diferenciado pelos jogos aos domingos e feriados.

 Rosângela Moro pede dispensa do Conselho Nacional de Incentivo ao Voluntariado.