Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira ,06 de dezembro de 2019.
https://espacovital.com.br/images/escreva_direito_2.jpg

O poder das exclamações



Chargista Brum

Imagem da Matéria

O significado das formas de exclamação extrapola o limite da semântica, isto é, do sentido das palavras, e ingressa na pragmática, ou seja, no sentido que advém do contexto. A própria formação da palavra exclamar (ex = para fora; clamar = chamar com vigor) denuncia seu significado: externar com vigor, com força.

Todas as palavras, expressões ou frases usadas para exclamar têm em seu final um ponto de exclamação, elemento que caracteriza para o leitor a intenção de exclamar, de dizer com força, com emoção, com ironia ou com qualquer outro sentimento que as palavras sozinhas não conseguem expressar. Aliás, a mudança na leitura oral já se dá no início das frases exclamativas, razão por que a língua espanhola começa as exclamações com ponto de exclamação virado, assim como faz com o ponto de interrogação.

Verifique o leitor se não é isso que acontece nestes casos: Oh! Ah! Ih! Olá! Que tal! Quanta insensatez! Que erudição! Como eu te amo! Como é grosseiro esse cidadão!

Há situações em que o uso da pontuação final é que define se é exclamativo ou afirmativo: É um gênio! / É um gênio. Optando pelo uso do ponto-final, é uma afirmação em que o autor realmente crê. Se a opção é pelo ponto de exclamação, traz-se significado contextual, de ironia, uma figura de linguagem em que se inverte o sentido primário da frase.

Existem muitas palavras cujo significado varia de acordo com o contexto. Tão, por exemplo, pode ser elemento usado em comparações: tão inteligente quanto astuto. Pode também ser recurso a ser usado nas exclamações: Ele é tão esperto! Neste último exemplo, o uso do ponto de exclamação é imprescindível; não seria caso se trocasse tão por muito: Ele é muito esperto. Recomendo parcimônia no uso do ponto de exclamação, que somente se justifica quando há a clara intenção de expressar exclamando e de interferir no significado, devendo ser harmonizado com palavras adequadas.

Conclusão: A pontuação é recurso importante, mas perigoso. Quem escreve precisa dominar por completo as funções e o significado de cada símbolo, sem deixar de levar em conta o contexto em que é usado; pode atribuir extraordinário vigor ao sentido que se quer expressar, como pode destruí-lo.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Arte de Camila Adamoli sobre foto Google Imagens

Reserva mental ou simulação unilateral

 

Reserva mental ou simulação unilateral

“A polêmica do contrato que envolve o caso do atleta Pedro Rocha na sua relação com os clubes envolvidos (Grêmio e Diadema). As duas expressões, usadas em contextos iguais, podem significar o mesmo, em que pese uma delas ser mais precisa do ponto de vista da ciência linguística”. O julgamento pelo TJRS será na próxima quarta-feira (11).

Arte EV

O jeito de escrever nos meios eletrônicos

 

O jeito de escrever nos meios eletrônicos

“Não se consegue imprimir na escrita a mesma velocidade da fala, razão por que se eliminou tudo o que pode emperrar a produtividade da digitação: abrevia-se quase tudo. Exemplos: Atenciosamente virou Att.; você virou vc.; que virou q., e assim por diante”.

Algumas discordâncias

Um erro frequente é o que envolve questões de concordância, tanto de gênero quanto de número. “São bens de consumo durável”, “Essa garota vai fazer carreira rápida”, “Elas estão só no sacrifício”...