Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 18 de setembro de 2020.
https://espacovital.com.br/images/123ver.jpg

Uma mulher à frente da arbitragem do futebol paulista



Google Imagens

Imagem da Matéria

 Elas cada vez mais em evidência

Pela primeira vez na história do futebol brasileiro, uma mulher fica à frente do comando da arbitragem futebolística paulista.

Trata-se de Ana Paula Oliveira, 41 de idade, ex-assistente FIFA. Desde ontem (12) ela é a nova presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol. Pioneira como “bandeirinha” feminina no Brasil (1998/2007), ela também quebrou protocolos ao posar nua para a revista Playboy, em julho de 2007. Por alguns anos, a partir de então, ficou “rechaçada num ambiente essencialmente machista” – segundo registro jornalístico da época.

Desde 2014 Ana Paula trabalhava na Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, um dos braços da Confederação Brasileira de Futebol, onde era coordenadora de instrução dos árbitros

Adiante: mais uma mulher vai compor o novo quadro de árbitras de SP. É Tatiane Sacilotti, que foi assistente FPF/FIFA na Copa do Mundo Feminina da França.

Parabéns, elas merecem!

 Sindicância (com data trocada?)

Portaria (nº20/2019) publicada no Diário da Justiça Online do TJRS, edição de ontem (12), formaliza – mais ou menos... - a abertura de sindicância contra a oficiala de justiça Rosângela dos Santos Poglia. Detalhe curioso é que a servidora é intimada da designação de audiência a ser realizada no próximo dia 19 de novembro de 2019 – isto é, há 23 dias passados.

É possível que tenha ocorrido erro material de digitação (com posterior falha na conferência, antes da publicação).

Passando aos fatos, em si, que são objeto da sindicância o objetivo é averiguar porque Rosângela tem desempenho insuficiente nas suas funções – o que é feito comparativamente com outros três oficiais de justiça.

Uma das passagens de pouca clareza, na publicação, refere que...

“...Na especialização da Vara de Fazenda há basicamente mandados oriundos de processos de execução fiscal, com atos de citação e penhora separados, o que enseja a existência de mandados parcialmente cumpridos e não havendo o registro, durante um ano, de que a servidora cumpriu nenhum parcialmente”.

Leia a íntegra da portaria que instaura a sindicância

 Confusão nas alturas

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB/PE) apresentou projeto de lei para punir quem promover confusão dentro de aviões. A pena: de um a dois anos de reclusão e multa.

O deputado – que é advogado de profissão e está no seu oitavo mandato parlamentar - define como confusão “promover, a bordo de aeronave, tumulto ou perturbação, ameaçar, agredir passageiro ou tripulante, recusar-se a obedecer à instrução de tripulante ou de qualquer modo expor a perigo a segurança da aeronave”.

Pelo jeito, gravar insultos a políticos, ministros e membros do Judiciário pode custar caro, caso o projeto vire lei.

O que será que, exemplificativamente, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes pensam?...

 Sem largar de vista

O mais popular dos ministros do governo Bolsonaro tem a mais difícil (e perigosa?) rotina. Sérgio Moro deve estar bem escoltado, por óbvias razões de segurança.

Até mesmo quando almoça no bandejão do próprio Ministério da Justiça, Moro é acompanhado por três agentes federais. Em atividades externas, o número naturalmente dobra. Ou mais.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Getty Images G

Na Justiça do RS a primeira ação vultosa por morte pelo coronavírus

 

Na Justiça do RS a primeira ação vultosa por morte pelo coronavírus

  Está na 30ª Vara do Trabalho de Porto Alegre a ação do espólio de uma auxiliar de enfermagem do Hospital Conceição. A pedida é de R$ 2,8 milhões.

  Projeto de lei institui pensão complementar aos dependentes de profissionais de saúde que, no exercício de suas atividades, falecerem vítimas do Covid-19.

  “A Estrela Roubada”: o advogado Roberto Siegmann dá os retoques finais no livro que vai esquadrinhar uma milionária operação de marketing envolvendo Corinthians, Rede Globo, CBF e STJD.

  Em tempos de isolamento, o velho e bom quebra-cabeça, os jogos de tabuleiro e as cartas eletrônicas do “Paciência” voltam à moda e batem recordes.

Arte EV sobre foto Visual Hunt

Excentricidades judiciais durante a pandemia

 

Excentricidades judiciais durante a pandemia

• Estresse durante a quarentena: um tapete úmido que se transformou em instrumento de agressão contra uma vizinha.

• Uma ação cível - ajuizada por uma estudante de Direito e com a participação de três advogados - em nome de 23 gatos, contra duas construtoras em Salvador (BA).

• O ataque dos ratos à vizinhança, depois que os felídeos foram levados embora.

• A sentença que extinguiu a ação: “Não se poderá admitir que tais animais ostentem capacidade processual”.

Ramiro Furquim / Visual Hunt / Edição EV / Imagem meramente ilustrativa

Negado habeas corpus para que advogado-surfista tenha passe livre para as ondas

 

Negado habeas corpus para que advogado-surfista tenha passe livre para as ondas

• Praticante de surfboard queria autorização para acesso às águas do mar catarinense entre 5h50 e 9h.

• Celso de Mello volta à atividade jurisdicional do STF. Mas só à distância.

• Negada liberdade provisória para detento condenado a 1.128 anos de prisão. Foram 61 crimes.

• Competência da Justiça do Trabalho para julgar eventual vínculo de ensino à distância.

Arte EV sobre imagem do Google

   Juiz extingue ação ajuizada por advogado para obrigar a Azul a reiniciar operações em Chapecó (SC)

 

Juiz extingue ação ajuizada por advogado para obrigar a Azul a reiniciar operações em Chapecó (SC)

 A empresa cancelou todos os seus voos ali, alegando ser decorrência da pandemia.

 Cuidado com golpes sobre precatórios que o TRT-4 estaria antecipando.

 Vinte dias depois de chegar ao Instagram, Sérgio Moro já tem 1 milhão de seguidores.

• Vem aí, em português, o livro sobre a Grande Gripe.

 Você sabia que o Brasil já teve um Presidente da República eleito que não assumiu (em 1919) porque foi vitimado pela gripe espanhola?

 2020 em casa: aumentam as buscas por chinelos e pijamas.