Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), terça-feira,
31 de março de 2020.

Nota oficial do TJRS diz que números sobre processos pendentes de julgamentos são sazonais



Matestatística

Imagem da Matéria

O desembargador Antonio Vinicius Amaro da Silveira, presidente do Conselho de Comunicação Social do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, enviou a seguinte nota oficial, a propósito de publicação feita na edição de 11 de fevereiro passado:

“A nota veiculada no Espaço Vital ´Os números louváveis e outros nem tanto, nos relatórios do TJRS´, publicou informação equivocada e que traz sérios prejuízos aos magistrados citados, pois os aponta como figurantes entre os com maior número de processos pendentes.

Em especial na área criminal, pois os desembargadores nominados não estão entre os que possuem os maiores acervos.

Reiteramos que os números citados são absolutamente sazonais e representam o volume de trabalho de uma sessão, ou menos.

Dessa forma, pede-se reparação do erro, com o mesmo destaque e o mesmo espaço reservado para a nota anterior, por questão de Justiça e para evitar danos maiores à reputação e ao trabalho desenvolvido por tais magistrados.

Por fim, colocamo-nos sempre à disposição para verificação de informações antes da publicação de notas referentes ao Tribunal de Justiça e seus integrantes, para evitar a veiculação de dados errôneos, que depois são de difícil reparação”.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Notícias Relacionadas

Montagem EV sobre foto Visual Hunt

Mexam-se em todos os fóruns!

 

Mexam-se em todos os fóruns!

Corregedora-geral da Justiça estadual gaúcha prioriza o cumprimento dos processos que envolvam pedidos de liberação de alvarás pendentes de análise ou expedição. Todos os juízes gaúchos foram cientificados, por ofício eletrônico na manhã deste sábado (28). A necessidade de priorização da circulação de recursos financeiros.