Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 10 de julho de 2020.
https://espacovital.com.br/images/metaforense_4.jpg

A live jurídica



Chargista DUKE

Imagem da Matéria

Em tempos de isolamento social, a equipe de um excelente escritório de advocacia realiza uma reunião à distância, via plataformas digitais. O dono do escritório, homem extremamente agressivo e truculento, toma a palavra:

- Pessoal, daqui a pouco a pandemia acaba e não fizemos nenhuma live! Que incompetência é essa? Quero que vocês façam uma live sobre qualquer porcaria de assunto, pra já!

Nessas horas, todos recorrem ao jovem Doutor Serginho, referência jurídica da empresa e que estudava para concurso, estando, por isso, sempre muito atualizado. Ocorre que, conquanto Serginho fosse um gênio, ainda era um garoto tímido e retraído. Vivia para o Direito, mas lhe faltava o traquejo do mundo das experiências.

Diante das expectativas que se lhe depositavam, o garoto extremamente exigente consigo mesmo começou a surtar. Nenhum dos tópicos que se discutem hoje na internet lhe parecia digno: quando não eram questões banais, tratavam-se de meros palpites dos debatedores.

O tempo passa e nada de Serginho definir o tema. Por sua vez, o chefe do escritório começa a enraivecer e a distribuir ofensas a torto e a direito, até que o jovem simplesmente paralisou de vez. Comovido com a situação, um advogado mais experiente do time de Serginho decidiu interceder. Ele então interpela o garoto sobre suas dificuldades ao que o jovem responde:

- Acho que estamos tendo um excesso de lives! Parece que as pessoas precisam falar qualquer coisa, por mais óbvia que seja! Sem contar a reiteração dos mesmos temas, sempre! Parece que pelo fato de vivermos uma pandemia não temos que trabalhar e dispomos de todo o tempo do mundo para ficar assistindo lives e webinars o dia inteiro!

O advogado então questiona Serginho sobre o que ele entende como sendo um assunto fraco, repetitivo, quais foram as lives boas a que ele assistiu, quais são os melhores temas e por aí vai, até finalmente concluir que o garoto tem razão: qualquer coisa que falassem seria chover no molhado. Mas a conversa que tiveram foi tão interessante que fez o experiente advogado ponderar:

- Acho que devemos fazer você e eu uma live sobre isso.

- Isso o quê? Nada? - o jovem indaga.

- Critérios para identificar as melhores lives jurídicas para assistir! Como você mesmo disse, ninguém tem tempo para assistir a todas!

E foi assim que o excelente escritório de advocacia criou uma das lives mais bem sucedidas desses tempos de pandemia, ganhando ainda mais destaque, no meio jurídico. Serginho estava aliviado e satisfeito com o resultado. O advogado que o ajudou, feliz em conciliar aquele jovem talento com as expectativas da empresa. Mas aquele que a mais parecia se regozijar era o dono do escritório. Pensava ele:

- Consegui de novo. É só xingar que as coisas acontecem. Eu deveria fazer uma live sobre isso...


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Imagens: Wiki How

Mímica na audiência: imagem e ação (judicial)

 

Mímica na audiência: imagem e ação (judicial)

Durante a audiência virtual, pifa o som de uma das participantes da solenidade. O juiz perde a paciência. Uma das advogadas intervém: “Excelência, eu sou craque naquele jogo ´Imagem e Ação´. Aquele em que uma pessoa faz mímica e a outra tem que adivinhar”... Saiba o desfecho.

Imagem: Aventurasnahistoria.uol.com.br

O grande líder dos astecas

 

O grande líder dos astecas

“Reza uma lenda muito pouco conhecida que, há praticamente 500 anos, as maiores lideranças do Império Asteca se reuniram para eleger um novo Imperador. O líder anterior havia permanecido por tempo demais no poder, e havia uma insatisfação generalizada com o estado das coisas”...

Arte EV

Questão de perspectiva

 

Questão de perspectiva

As amplas chances de vencer uma ação trabalhista, reverter uma demissão por justa causa e ganhar indenização da companhia aérea cujo voo atrasou. E os riscos de uma ação tributária contra a argentária Fazenda Pública.