Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), terça-feira, 1º de dezembro de 2020.
https://espacovital.com.br/images/mab_123_17.jpg

Antecipação de tutela obriga Latam a repatriar idosos gaúchos retidos na Austrália



Seat Maestro

Imagem da Matéria

 Repatriamento de dois idosos gaúchos

Uma antecipação de tutela concedida pelo juiz Emerson Silveira, da comarca de Osório, acolheu pedido feito pelos idosos e aposentados Waldir Claudio Weiand e Cleonice do Amaral Weiand, entre si casados. Eles são moradores de Osório (RS) e deverão ser repatriados, até o dia 22, pela Latam ao Brasil.

O casal estava em férias na cidade de Perth, na Austrália, com passagens pagas para retornar no dia 6 de abril, o que só não ocorreu devido ao sucessivo cancelamento de voos por ocasião da pandemia da Covid-19.

Os consumidores comprovaram as diversas conversações entabuladas com a companhia aérea “que permaneceu inerte, em atentado aos arts. 21, parágrafo único e 28, I da Resolução ANAC nº. 400/16”. O juiz reconheceu a urgência na concessão da medida, porque os vistos de permanência dos brasileiros na Austrália vencem no dia 23 de maio.

Detalhe sensível é que o magistrado acolheu a ação sem a obrigatoriedade de exibição do mandato. Foi aberto prazo para a juntada da procuração a ser outorgada pelos autores ao advogado Eduardo Pompermaier Silveira, depois que eles retornarem ao Brasil, ante o obstáculo da distância em que se encontram no momento.

Em diversas movimentações, mundo afora, aproximadamente 20 mil brasileiros já foram repatriados, em aeronaves da FAB, ou utilizando voos comerciais - desde o início da pandemia - graças à atuação do Ministério das Relações Exteriores.

A recente determinação judicial é para que a Latam se obrigue a transportar os demandantes, no primeiro voo disponível, seu ou de terceira empresa, para o Brasil - preferencialmente naqueles voos sugeridos pelos autores (dias 18, 20 ou 22 deste mês), de Perth a Guarulhos, em aeronaves da Qatar Airways, sob pena de multa diária de R$ 2.000 - esta limitada a 30 dias-multa.

A Latam também ficará obrigada ao custeio da hospedagem, da alimentação e, se necessária, da renovação do visto dos requerentes até que seja providenciado o retorno, caso não haja o transporte dentro do prazo concedido. (Proc. nº 5000847-74.2020.8.21.0059).

  Mesmo sofrendo de reumatismo...

O plenário do STF julga na próxima sexta (15) um mandado de segurança que se arrasta há mais de oito anos, envolvendo uma obra de um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos, Monteiro Lobato (* 1882; + 1948). O caso envolve suposto racismo.

O que vai a julgamento é uma impetração do IARA - Instituto de Advocacia Racial e Ambiental. Ele pede a anulação de parecer do Conselho Nacional de Educação (CNE) - ainda no segundo governo Lula - que liberou a adoção nas escolas do livro “Caçadas de Pedrinho”, cujo conteúdo faria “referências ao negro com estereótipos fortemente carregados de elementos racistas”.

Um dos trechos questionados: “Tia Nastácia, esquecida dos seus numerosos reumatismos, trepou que nem uma macaca de carvão pelo mastro de São Pedro”.

O processo chegou ao Supremo em 7 de novembro de 2011 e o primeiro relator sorteado, Joaquim Barbosa, quatro dias depois declarou-se “suspeito por razões de foro íntimo”. No dia 11 imediato houve a redistribuição para o ministro Luiz Fux.

E o processo foi entrando na ciranda. Habilitaram-se duas herdeiras do escritor, o mandado de segurança teve seguimento negado, houve agravo regimental e assim foi ficando, ficando... (MS nº 30.952).

 Promotor (aposentado) condenado

A 4ª Câmara Criminal do TJRS manteve a condenação penal do promotor de justiça (atualmente aposentado) Wanderlei José Herbstrith Willig, por adquirir um imóvel em conluio com sua ex-esposa e um investidor do mercado imobiliário, no curso da falência de uma indústria de extração mineral.

Os fatos ocorreram na comarca de Cachoeira do Sul (RS). Ali, Willig havia atuado como fiscal da lei nos autos da ação falimentar.

Os três envolvidos foram condenados a dois anos e seis meses de prisão, além do pagamento de multa. A pena corporal foi convertida em prestação de serviços comunitários. Não há trânsito em julgado.

Em função da pandemia, o processo foi alcançado pela suspensão. Há embargos de declaração já interpostos, aguardando julgamento.

O voto do desembargador relator Rogério Gesta Leal partiu de dois vetores para confirmar a sentença condenatória proferida pela juíza Josuíta Maahs, da 2ª Vara Criminal de Cachoeira do Sul (RS): “O tipo penal veda que o agente legalmente impedido obtenha, por qualquer meio, bens pertencentes à massa falida. No caso, os objetivos jurídicos são a lisura e a moralidade da Justiça - e secundariamente, protege-se o patrimônio dos credores". (Proc. nº 70082541988).

Para acessar o acórdão criminal do TJRS, clique aqui.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

STF nega o último recurso de Lírio Parisotto

 

STF nega o último recurso de Lírio Parisotto

  • Confirmada a condenação do empresário gaúcho na ação penal por agressão, em 2016, contra sua então companheira Luiza Brunet - quando gozavam férias em New York.
  • Rápidas pinceladas sobre as carreiras do ex-lojista de Caxias do Sul e da modelo famosa que, na juventude, trabalhou como babá e, depois, como empacotadora de supermercado.
  • Uma previsão de Diego Maradona há 24 anos: “Tampouco morto encontrarei a paz. Utilizam-me enquanto vivo e encontrarão um modo de fazê-lo quando eu estiver morto”.
  • Com a dissolução da Seguradora Líder, o que acontecerá com o Seguro DPVAT?

Arte EV sobre foto SCO/STF

Desde 2004 a discussão no STF da lei que criou os “PMs temporários”

 

Desde 2004 a discussão no STF da lei que criou os “PMs temporários”

  • A brutalidade no Carrefour terminou desnudando - sem nada a ver com o crime, ressalta-se - uma faceta legal-jurídico-jeitosa para preencher 2.000 vagas na Brigada Militar.
  • A declaração pelo STF da completa inconstitucionalidade da Lei estadual (RS) nº 11.991/2003.
  • Uma ação do MP estadual, outra do MPF, para cobrar do Carrefour os danos coletivos causados à população.
  • Um litígio judicial entre donos da Folha de S. Paulo.

Imagens: Freepik - Arte EV

O que o papel higiênico tem a ver com o cafezinho

 

O que o papel higiênico tem a ver com o cafezinho

  • Honorários sucumbenciais de 1% foram destinados, por advogado, à compra do “necessário material” para uso dos frequentadores do Foro de Cruz Alta.
  • Fiadores com a moradia a salvo, quando a fiança for prestada em locação comercial.
  • Élida Costa, se viva, ontem (19) teria completado 100 anos. Mulher de coragem!
  • Município de Pernambuco elege prefeito, vice e os nove vereadores de um único partido.
  • As contas não...contadas e nem cobradas judicialmente da CEEE.
  • Aumento da indenização por morte de advogado vitimado pela asbestose.

Arte EV sobre foto TRT-4 (Divulgação)

Desembargador pede desculpas a trabalhadora!

 

Desembargador pede desculpas a trabalhadora!

  • Acórdão do TRT-4 aborda prestação jurisdicional equivocada, em ação de uma empacotadora contra a rede de supermercados Zaffari.
  • Os cachorros latem quando o gato mia...
  • Deputado quer criar um feriadão nacional em julho de 2021
  • Sérgio Moro começa bem como parecerista: R$ 750 mil.
  • O que a cueca amarela tem a ver com a ação da tartaruga?

Imagem: Freepik - Arte EV

Gafes e desatenções durante sessões virtuais de julgamento

 

Gafes e desatenções durante sessões virtuais de julgamento

  • Esta semana, a “bola antilitúrgica da vez” foi o TRT da 4ª Região. Um advogado semivestido no panorama virtual. E um magistrado afagando uma cachorrinha poodle. Se visse, Marco Aurélio teria chiliques...
  • Sérgio Moro e Luciano Huck sonhando maneiras de como conquistar o mundo...
  • Da série “Ainda não vimos tudo”: colégio carioca chamando seus discípulos de “querides alunes”...
  • Hacker: um componente do submundo do crime altamente lucrativo.
  • O duro impasse entre Latam e aeronautas: risco de mais 1.200 demissões.

Chargista Ricardo Manhães - ND Mais.com.br

Os riscos de estacionar perto de restaurantes!

 

Os riscos de estacionar perto de restaurantes!

  • Um raro caso envolvendo o roubo do carro de um cliente da Churrascaria Barranco, em Porto Alegre. Como fazia regularmente, ele entregou a chave do automóvel ao recepcionista, para que estacionasse numa rua contígua. Houve então o assalto à mão armada.
  • Lula (2009) e Bolsonaro (2020): o reconhecimento à honestidade do senador Fernando Collor. É a velha política.
  • Mudança de jurisprudência no TST: a responsabilidade do empregador pela morte de seu motorista decorre da exposição do empregado a atividade de alto risco.
  • De Brasília a Macapá (AP): os passeios do senador Davi Alcolumbre.