Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 10 de julho de 2020.
https://espacovital.com.br/images/metaforense_4.jpg

A liturgia da vara



Chargista Nani / Nanihumor.com / Imagens Google

Imagem da Matéria

Depois de algumas chamadas de atenção - oportunas, diga-se de passagem - por parte do Excelentíssimo Ministro Marco Aurélio Mello, nós advogados estamos mais atentos para seguir a “liturgia” do STF. Se às vezes erramos, é porque ficamos um pouco confusos sobre a medida exata dessa liturgia.

Isso ocorre, por exemplo, quando vemos um ministro chamar um juiz de estrupício, durante a sessão. Ou quando um ministro manda um jornalista “chafurdar no lixo”. Ou ainda, quando um acusa o outro de ser uma “mistura do mal com pitadas de psicopatia”.

Até já ouvimos falar sobre ameaça de “tiro na cara”, e nem faz tanto tempo assim.

Fato é que nossa Suprema Corte é composta de pessoas notáveis - mas, de vez em quando, o lado humano se sobrepõe. O mais recente capítulo dessa linha litúrgica é a decisão proferida pelo decano do Supremo, ao convocar três generais - que ainda por cima são ministros de Estado - para depor, sob pena de serem conduzidos “debaixo de vara”.

Sim, “debaixo de vara” foi a expressão literal utilizada pelo magistrado. Ainda bem que o general Augusto Heleno não deu continuidade a essa provocação. Afinal, se um ligasse para o outro para tirar satisfação, imagino que teríamos um diálogo desastroso.

Algo mais ou menos assim:

- Alô? Ministro?

- Sim, bom dia, general!

- Bom dia nada! Você está querendo me intimidar com essa estória de vara? Olha, minha resposta virá no momento oportuno, mas já aviso que você cutucou a onça com vara curta, viu?

- Em primeiro lugar, atente para a liturgia e dirija-se a mim como Vossa Excelência. Em segundo lugar, essa vara não tem nada de curta! Ao contrário, é vara poderosa. Aliás, é um dos pilares do Estado Democrático de Direito, tamanha a envergadura da vara.

- Pois, pelo que fiquei sabendo, essa vara está para se aposentar...

- Mas ela ainda está na ativa e pare já de brincar com essa vara, senão ela vai descer já e agora!

- Mostra, então! Quero ver!

Enfim, a discussão seguiria acalorada, até que o ministro reconhecesse a infelicidade da expressão.

Só não se compreende por que o general bateria abruptamente o telefone, logo depois que o ministro propusesse que não se falasse mais no assunto e que se lhe fosse permitido, gentil e definitivamente, enterrar essa vara.

E assim termina esta teratológica, porém viril discussão.

Aliás, talvez não seja por mero acaso - mas, salvo melhor juízo, não se tem notícia de as ministras do Supremo desatentarem para a verdadeira liturgia, mesmo nas mais ferrenhas discussões.

Isso serve pra contradizer aqueles que ainda questionam a aptidão da mulher para ocupar posições de poder. Em mesmo nível hierárquico, elas devem olhar para seus colegas em meio a tais discussões e pensar: “Meninos”...

--------------------------------------------------------------------------------
Em tempo: seguem links - democraticamente reportados pelo Espaço Vital - para quem quiser rememorar pretéritos acontecimentos nada litúrgicos...:

https://www.conjur.com.br/2018-fev-21/tj-df-mantem-condenacao-joaquim-barbosa-insultar-jornalista

https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/20342/despacho-de-celso-de-mello-afronta-a-ministros-militares-conducao-coercitiva-ou-debaixo-de-vara

https://extra.globo.com/noticias/brasil/ia-dar-um-tiro-na-cara-dele-gilmar-depois-me-suicidaria-conta-janot-23978065.html

https://www.migalhas.com.br/quentes/276801/voce-e-uma-pessoa-horrivel-uma-mistura-do-mal-com-atraso-e-pitadas-de-psicopatia-diz-barroso-a-gilmar

https://www.poder360.com.br/justica/justica-mantem-indenizacao-a-juiz-xingado-de-estrupicio-por-gilmar-mendes/


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Imagens: Wiki How

Mímica na audiência: imagem e ação (judicial)

 

Mímica na audiência: imagem e ação (judicial)

Durante a audiência virtual, pifa o som de uma das participantes da solenidade. O juiz perde a paciência. Uma das advogadas intervém: “Excelência, eu sou craque naquele jogo ´Imagem e Ação´. Aquele em que uma pessoa faz mímica e a outra tem que adivinhar”... Saiba o desfecho.

Imagem: Aventurasnahistoria.uol.com.br

O grande líder dos astecas

 

O grande líder dos astecas

“Reza uma lenda muito pouco conhecida que, há praticamente 500 anos, as maiores lideranças do Império Asteca se reuniram para eleger um novo Imperador. O líder anterior havia permanecido por tempo demais no poder, e havia uma insatisfação generalizada com o estado das coisas”...

Arte EV

Questão de perspectiva

 

Questão de perspectiva

As amplas chances de vencer uma ação trabalhista, reverter uma demissão por justa causa e ganhar indenização da companhia aérea cujo voo atrasou. E os riscos de uma ação tributária contra a argentária Fazenda Pública.

Chargista DUKE

   A live jurídica

 

A live jurídica

Em tempos de isolamento social, a equipe de um excelente escritório de advocacia realiza uma reunião à distância, via plataformas digitais. O dono do escritório, agressivo e truculento, ordena: “Façam uma livre sobre qualquer porcaria, já e agora”.