Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS),sexta-feira, 29 de maio de 2020.
https://espacovital.com.br/images/romance_forense.jpg

O traje com riscas de giz e a gravata vermelha



Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Certa vez o assessor de um prócer político - desses que, depois, passou média temporada no inverno de Curitiba - pede, em nome do chefe, uma soma pesada a uma empreiteira. Desta, o diretor diz que pode dar o dinheiro, mas, diante do elevado valor solicitado, pede ao assessor uma garantia de que o dinheiro irá mesmo para a autoridade em questão.

- É muita grana, precisamos de garantias - diz o empresário.

O assessor concorda e pede um tempo. No dia seguinte ele volta à empreiteira, e explica como se dará a comprovação de que a propina irá mesmo para o indigitado.

- O chefe vai dar uma palestra para o empresariado na sexta-feira da semana que vem. Para provar que está dentro do acerto, ele me autorizou a lhe informar que irá vestindo um terno preto com risca de giz e uma gravata vermelha, em homenagem ao partido.

Dito e feito. O evento acontece e a indumentária é usada. O diretor da empreiteira está presente e se satisfaz com a garantia demonstrada. E no dia seguinte o dinheiro é liberado.

Está contado numa delação premiada. Mais detalhes na “rádio-corredor” da OAB do Paraná.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Charge de Gerson Kauer

A justificada parcialidade do juiz

 

A justificada parcialidade do juiz

Um pênalti incomum cometido por um zagueiro. Gol da equipe adversária e fim do sonho de estar na elite do futebol gaúcho. Depois da partida, na entrada do vestiário, o goleiro agride seu companheiro de time. No juízo criminal, o magistrado decide com pleno e pessoal conhecimento da causa e absolve o acusado. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke. 

Charge de Gerson Kauer

O automóvel da “potranca” da esquina

 

O automóvel da “potranca” da esquina

“O comportado líder cooperativista, pai de família respeitado e dinheiro sobrando na conta bancária, engraça-se - na média cidade - por uma comerciante local, premiada por Deus em termos físicos. E a presenteia com um automóvel. Um engano da loja de carros na entrega põe tudo a perder”. O texto é de Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

Viagem na maionese jurídica

 

Viagem na maionese jurídica

“O cidadão gaúcho foi ao supermercado exclusivamente para comprar um sachê de maionese. Pagou R$ 6 e ao chegar em casa constatou que a embalagem e o cupom de caixa mencionavam 500 gramas. Mas o peso real era de 260g. ´Abalado´, o consumidor contratou três advogados para a ação por dano moral”.

Charge de Gerson Kauer

´Número 1, ou número 2?´

 

´Número 1, ou número 2?´

“O título do Romance Forense de hoje tem nada a ver com os dois primeiros dos quatro filhos de notório político. É uma história que se passa em uma distribuidora farmacêutica, irredutível no controle dos empregados, de ambos os sexos, nos momentos em que vão aos banheiros”.

Charge de Gerson Kauer

Quem quer ser atriz na televisão?

 

Quem quer ser atriz na televisão?

O anúncio nos classificados do jornal foi insinuante: “Empresa com 15 anos de credibilidade busca atrizes sem experiência, para trabalhos em programas de tevê. Garantimos (100%) pelo menos uma participação”. Ao chegarem no Rio de Janeiro, as candidatas tinham que marcar e assinar num formulário:

( ) Sim, aceito fazer nu;

( ) Não aceito fazer nu.

Charge de Gerson Kauer

O processo sigiloso do ano

 

O processo sigiloso do ano

Era terça-feira 14, quando o Espaço e o Vital receberam um telefonema: “Chegou no tribunal a causa do ano, coisa de mais de R$ 1 milhão, reclamatória de uma cuidadora de idosos, contra uma jurista notória, seu irmão fazendeiro e a veneranda senhora mãe de ambos”.