Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 07 de agosto de 2020.
https://espacovital.com.br/images/romance_forense.jpg

Saudosas postagens no Instagram



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

O namoro, o noivado, os primeiros anos de casamento foram maravilhosos. Até nos respectivos prenomes, eles afinavam: Renato e Renata. Desde outubro de 2010, nos primórdios do Instagram, ele ali postava fotos dos melhores momentos dos dois: viagens, jantares, closes românticos - nada de nudes, nem decotes generosos.

A vida seguiu por oito anos, a intimidade profunda esfriou, mas o casal continuou parceiro. De repente, um - digamos - “acidental” escorregão sexual de Renato com uma colega de trabalho, foi o primeiro passo para um novo apontamento, às sextas-feiras, na rotina semanal dele com a outra.

Renata flagrou e, sem reconciliação, decretou que o casamento chegara ao fim. O divórcio foi consensual.

Um dia, Renata incomodou-se ao ver que suas fotos permaneciam no Instagram do ex-cônjuge. E que ele seguia fazendo novas postagens, com fotos antigas do relacionamento. Por isso, foi autora de uma ação de “obrigação de fazer e não fazer”, para que Renato excluísse os retratos do período em que estiveram juntos e para que nenhuma nova postagem fizesse.

A contestação de Renato sustentou “não ter sido atingida a honra da ex-mulher, já que ela consentira com a postagem das imagens, todas do período da constância do namoro, noivado e casamento, com nenhum cinza ou colorido capaz de macular a imagem dela”.

A sentença foi de procedência, determinando a retirada das fotografias. Mais: a fixação de uma astreinte de R$ 1 mil “a cada eventual nova postagem irregular”.

O julgamento da apelação de Renato teve o mesmo norte: “Mesmo que as fotos tenham sido tomadas na constância do relacionamento e postadas com o consentimento da mulher, não pode o ex-cônjuge, em seus perfis, manter fotos dela (sozinha ou na companhia dele) sem o consentimento”.

O relator admitiu “possa ser compreensível que o homem queira guardar recordações do relacionamento que teve com a ex-mulher, mas para isso não é preciso manter públicos os flagrantes daqueles momentos, mesmo que os instantâneos não apresentem conteúdo vexatório”.

Retiradas as fotos do Instagram, Renata está agora em um novo relacionamento. E Renato retomou os encontros - outrora furtivos, às sextas-feiras - com a colega de trabalho. Adivinhem a coincidência do nome dela...

É Tábata Renata. Mas, desta Renata, sem fotos no Instagram.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Charge de Gerson Kauer

A testemunha (mal) falante

 

A testemunha (mal) falante

Era uma audiência de instrução em uma ação de divórcio litigioso. De repente, a primeira testemunha - em menos de 30 segundos - derruba a tese da autora: “Ela quer se separar do marido, porque gosta muito de linguiça consistente e apimentada, mas em casa não conta com isso. Ele é pão-duro, não esquenta nada”. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

Uma decisão em seis palavras

 

Uma decisão em seis palavras

A decepção do patrão de um centro de tradições, ao receber de volta um ofício em que fizera um convite e pedira uma autorização à autoridade judicial: “E eu com isso, vivente? Devolva-se”.

Charge de Gerson Kauer

A jovem sem perspectiva de emprego

 

A jovem sem perspectiva de emprego

Como prestadora de serviços sexuais eventuais, a moça acompanhou um cidadão de 50, no carro dele, para uma escapada a 150 km. da capital, onde ele - na condição de preposto - participaria de uma audiência. Na rodovia, o azar: um acidente de trânsito. Decorrência: os lucros cessantes da garota de programa

Charge de Gerson Kauer

O dramático depoimento da vítima de estupro

 

O dramático depoimento da vítima de estupro

Na audiência de ação penal em que é buscada a persecução de um homem acusado de estupro, a defesa do réu lança uma indagação desrespeitosa e inoportuna: “Gostaria que fosse perguntado à ofendida se ela sentiu prazer e alcançou o orgasmo no momento do fato”.

Charge de Gerson Kauer

Goles odoríficos, mas encorajadores

 

Goles odoríficos, mas encorajadores

Na manhã fria, o respeitoso cidadão adentra na sala de audiências, para depor como testemunha. O atilado juiz logo percebe o cheiro específico de recente ingestão de cachaça e, com voz firme, questiona: “O senhor ingeriu bebida alcoólica antes de vir aqui?”