Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 18 de setembro de 2020.
https://espacovital.com.br/images/mab_123_17.jpg

Irmãos gêmeos na busca pela identidade genética



Emiliano Capozol - Google Imagens - Arte EV

Imagem da Matéria

 A incógnita dos gêmeos

Está na pauta do STJ da próxima semana, em sessão virtual, mais um caso envolvendo o ex-médico Roger Abdelmassih, já condenado por crimes sexuais contra 56 pacientes. Será julgado o recurso em nome de um casal de gêmeos, concebidos na clínica de Abdelmassih, em São Paulo. O pai biológico é desconhecido. O resultado da ação, na Justiça de São Paulo, foi de improcedência.

Os danos sofridos pelos gêmeos serão relatados em “DNA Abdelmassih - A busca da identidade genética”, que será exibido em julho pela GloboNews.

Quem já assistiu uma première do documentário diz que a história é tocante. (AResp nº 1581798).

 Compassos da vida

A propósito, desde 14 de abril Abdelmassih cumpre (?) a pena de 173 anos, seis meses e 18 dias em regime domiciliar, por causa da pandemia. A advogada e esposa dele, Larissa Maria Sacco Abdelmassih, entrou com o pedido no fim de março, alegando que o cônjuge e ex-médico está no grupo de risco por causa da idade (76 anos) e problemas de saúde preexistentes.

Na decisão da juíza Sueli Zeraik, da 1ª Vara das Execuções Criminais de Taubaté (SP) está escrito que "apesar da longuíssima pena imposta, Abdelmassih tem bom comportamento, sem registro de infração disciplinar em seu histórico prisional”.

A magistrada também considerou “tratar-se de detento idoso e possuidor de diversas comorbidades, destacando-se as cardíacas e respiratórias, conforme laudos médicos e relatório apresentados pela unidade prisional enquadrando-se no grupo tido como de risco".

 Ah, tem também...

  • A medida de prisão domiciliar vale por 90 dias. Após esse prazo, será avaliada a possibilidade de prorrogação, ou do retorno do preso famoso ao cárcere.
  • Abdelmassih, entrementes, não pode sair de casa sem autorização judicial, exceto para tratamento médico e hospitalar. Também não pode se mudar sem prévia comunicação à Justiça e deve comparecer em juízo sempre que solicitado.
  • Ah, ele não usa tornozeleira eletrônica por causa da... insuficiência de aparelhos.

 Perguntar não custa...

O advogado Fernando Wunderlich - profissional com um dos mais antigos números (2.803) da OAB/RS, ainda trabalhando em Rio Pardo (RS), resume, em três tópicos, interessante historinha forense gaúcha muito apropriada para o próximo 30 de junho, dia de acerto de contas com o “leão”.

a)Centenária comarca rio-grandense. Década de 60. Audiência para a tomada dos depoimentos dos litigantes e de oito testemunhas arroladas. Rápido intervalo dos trabalhos. O juiz presidente, jovem, culto e digno, tinha porém contra si, uma impropriedade, de todos reconhecida: era um pertinaz inquiridor, tanto no desempenho profissional, quanto na convivência social.

b)O juiz então, dirigindo-se ao advogado Eliseu Gomes Torres, patrono dos réus, militante do Foro de Cachoeira do Sul - e, com justiça, futuro desembargador em vaga do quinto constitucional - assim lhe perguntou: “Doutor Eliseu, quanto o senhor pagou de Imposto de Renda no ano passado?”

c)A resposta do advogado veio célere: “Por certo, muito menos que Vossa Excelência”...

 Branquitude?

As manifestações do movimento negro no mundo inteiro, a partir do assassinato de George Floyd nos EUA, estão produzindo filhotes. Esta semana, o pernambucano Ronnie Preuss Duarte, presidente da Escola Nacional de Advocacia e membro do Conselho Federal de Educação, apresentou a proposta de estabelecer 30% de cotas em todas as eleições estaduais da OAB.

O Instituto de Advocacia Racial já repicou: “Com ela, podemos derrubar um muro de branquitude”.

 Isolamento duradouro

José Bonifácio Sobrinho, o Boni, 84 anos, outrora o “todo poderoso” dos áureos tempos da Rede Globo já decidiu: “Só saio de casa quando inventarem a vacina”. Está em várias redes sociais.

Deduz-se, então, que ele só volte a sair às ruas em 2021.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Imagem: Adobe Stock - Edição Gerson Kauer

O maior ´copia e cola´ da história do TJRS

 

O maior ´copia e cola´ da história do TJRS

  • Mandado de segurança interposto pela defesa do prefeito Marchezan aponta que 14 de 16 páginas da decisão que mandou prosseguir com o impeachment copiaram integralmente argumentos usados em petição da Câmara de Vereadores.
  • Enquanto advogado sustenta à distância, em sessão do STJ, ministro lixa as unhas. Cenas duram 45 segundos.
  • OAB rachada: oito Seccionais não assinaram moção de apoio ao presidente do CF-OAB Felipe Santa Cruz.
  • O “selo de ironia” criado por Lenio Streck para criticar a má fase do Grêmio: “Tout va très bien, madame La Marquise”.

Caricatura de Jornaloexpresso.wordpress.com - Edição: Espaço Vital

Revisão do mecanismo institucional do foro privilegiado aguarda pauta desde fevereiro de 2019

 

Revisão do mecanismo institucional do foro privilegiado aguarda pauta desde fevereiro de 2019

  • Senadores de 11 partidos reclamam contra a demora na gaveta de Rodrigo Maia.
  • Conhecem chá milagroso que “emagrece e não deixa pegar o coronavírus porque a imunidade aumenta”?...
  • O livro da esposa de Sérgio Moro sobre o marido está ficando pronto.
  • Estimativa de vida masculina no Brasil cai de 72 para 71 anos.
  • A criação da figura feminina da candidata laranja para burlar a lei eleitoral.
  • Avaliação advocatícia: depois que a Globo demitiu Tarcísio Meira e Glória Menezes, ninguém... (vejam o resto).

Imagens: Google - Arte: EV

Decano dos presidentes da Subseções da OAB/RS pede ação para o afastamento cautelar de Felipe Santa Cruz

 

Decano dos presidentes da Subseções da OAB/RS pede ação para o afastamento cautelar de Felipe Santa Cruz

  • Iniciativa é do advogado Jari Antonio Espig que espera o ´ok´ institucional da diretoria e Conselho da Ordem gaúcha.
  • O desencanto de uma advogada da “melhor idade” com as mudanças na profissão.
  • O capitalismo dos supermercadistas não baixará os preços dos alimentos.
  • O sacrilégio de Eduardo Cunha: um automóvel de luxo em nome da empresa Jesus Ponto Com.
  • A fala de Lula não foi o sucesso de audiência que era esperado.
  • Banheiros químicos obrigatórios para garis em serviço externo.
  • O capitalismo dos supermercados visa o máximo lucro.

Imagem: Visual Hunt

Deputado gaúcho propõe que Teori Zavascki vire herói nacional

 

Deputado gaúcho propõe que Teori Zavascki vire herói nacional

  • STJ decidirá se o SUS deve fornecer medicamento de R$ 12 milhões para bebê de Brasília.
  • Câmara compra 120 sofás e 84 camas para que os deputados sentem e durmam melhor.
  • Os seis meses de férias remuneradas de Wilson Witzel.
  • Criatividade brasileira: o surgimento da “mala guará”.
  • Pauta destrancada no STF...
  • Boas-vindas: quinzenalmente artigos do advogado Daniel Ustárroz no Espaço Vital

Edição EV sobre foto de Fernando Gomes (Google Imagens)

STF mantém 53 dias de suspensão ao promotor gaúcho Eugênio Paes Amorim

 

STF mantém 53 dias de suspensão ao promotor gaúcho Eugênio Paes Amorim

  • Negado mandado de segurança que pretendia reverter pena disciplinar aplicada pelo CNMP.
  • Por que o TSE escolheu o divulgador científico e biólogo Átila Iamarino para arauto de uma campanha contra as fake news?
  • Fagner cantará o Hino Nacional Brasileiro na posse de Luiz Fux.
  • Ofensa do chefe a um trabalhador, em empresa gaúcha: “Já que estás com depressão, queres uma corda para te enforcar?”

Caricatura de Nani Humor - Arte: EV

O juiz - que virou governador - ensinava “engenharia” para aumentar os penduricalhos

 

O juiz - que virou governador - ensinava “engenharia” para aumentar os penduricalhos

  • Afastamento do governador carioca ressuscita um vídeo de 2017, quando Wilson Witzel ensinava colegas de magistratura e servidores à prática de um jeitinho quinzenal para garantir mais R$ 4 mil mensais.
  • A proposta dele: “Reconstruir um Estado devastado pela corrupção”.
  • O sonho político ainda é... ser Presidente da República.
  • O lema da bandeira do Estado do Rio de Janeiro: “Recte rempublicam rerere". (Vejam a tradução)