Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 10 de julho de 2020.
https://espacovital.com.br/images/romance_forense.jpg

Goles odoríficos, mas encorajadores



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Distante três centenas de quilômetros da capital, o município é de 25 mil habitantes; na cidade são cerca de 10 mil. População, em boa parte, moradora da zona rural, predominantemente formada de gente simples e muito respeitosa.

Em mais um dia comum de trabalho, o assíduo juiz - logo no primeiro item da pauta - manda apregoar a audiência de uma ação que envolve uma questão possessória. Entram as partes e colocam-se, corretamente, junto às duas mesas que ladeiam o magistrado. Impossível o acordo, é chamada a primeira testemunha.

Aproxima-se então um senhor de idade. Ele exala álcool, ficando evidente que o bafo é recente. São 9h10 da manhã.

O juiz não resiste e, com voz firme, questiona:

– O senhor ingeriu bebida alcoólica antes de vir aqui no fórum?

– O senhor me desculpe, doutor. A manhã está fria, é a primeira vez na minha vida que venho num fórum, para encarar um juiz assim de perto, logo cedo. Tive que tomar um liso de cachaça, no bar do outro lado da praça aqui defronte, para acalmar os nervos! – a calma testemunha responde convictamente.

Diante da transparente sinceridade da resposta, o magistrado prossegue com a audiência e ouve a testemunha, que presta um depoimento isento.

Encerrado e assinado o termo, o juiz encerra grato e professoral:

- Agradeço ao senhor por ter vindo prestar este serviço à Justiça. Mas agora volte calmo, direto para casa, sem necessidade de repetir a ida no barzinho do outro lado da praça...

O cidadão faz um gesto respeitoso e sacramenta:

- Que seja cumprida a sua vontade, aqui na terra, como no céu.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Charge de Gerson Kauer

O dramático depoimento da vítima de estupro

 

O dramático depoimento da vítima de estupro

Na audiência de ação penal em que é buscada a persecução de um homem acusado de estupro, a defesa do réu lança uma indagação desrespeitosa e inoportuna: “Gostaria que fosse perguntado à ofendida se ela sentiu prazer e alcançou o orgasmo no momento do fato”.

Charge de Gerson Kauer

O juiz não internado

 

O juiz não internado

Na sala de audiências, dia canicular - terno e gravata dispensados - o magistrado confere as decisões que o estagiário e o assessor, também ali presentes, haviam minutado. De repente adentra um estagiário de terno slim, jovial, que vai logo destrinchando prolegômenos, vênias e juridiquês,  etc., como se fosse o advogado da causa...

Charge de Gerson Kauer

Corona no coroa

 

Corona no coroa

A odisseia de quatro pessoas em pequena cidade do interior. A quarentena de um médico alcançado pelo coronavírus. E uma troca de casais como solução, depois da descoberta de um quentíssimo adultério. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

Saudosas postagens no Instagram

 

Saudosas postagens no Instagram

Depois de um casamento feliz por oito anos, Renato e Renata se desavieram. E se divorciaram consensualmente. Meses depois um litígio judicial, entre ambos, por causa das fotos dela, que ele postava em seu Instagram. 

Charge de Gerson Kauer

Uma correntista linda, simpática, atraente

 

Uma correntista linda, simpática, atraente

Convocada pelo banco para atualizar seus dados cadastrais, a cliente com 26 de idade comparece prestativa. Formulários preenchidos, tudo ok, despedidas, etc. À noite ela recebe um torpedo no celular: “Lembra que te atendi hoje? Eu te achei linda e simpática, e fiquei interessado em ficar contigo. E, quem sabe, pode até rolar um sexo bom... Há possibilidades? Beijo’’.

Charge de Gerson Kauer

A justificada parcialidade do juiz

 

A justificada parcialidade do juiz

Um pênalti incomum cometido por um zagueiro. Gol da equipe adversária e fim do sonho de estar na elite do futebol gaúcho. Depois da partida, na entrada do vestiário, o goleiro agride seu companheiro de time. No juízo criminal, o magistrado decide com pleno e pessoal conhecimento da causa e absolve o acusado. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.