Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), terça-feira, 22 de setembro de 2020.
https://espacovital.com.br/images/romance_forense.jpg

O quarto casamento



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Ano passado, era maio, mês das noivas, e o juiz recém chegado convocara servidores e convidara advogados e autoridades para a solenidade, festiva de sua posse na comarca interiorana. 

Ele usava um traje chamativo, camisa rosa choque, gravata berrante, perfume amadeirado. No discurso, falou de seus predicados:

- Sou inimigo do crime, chicaneiros não terão vez, combato a corrupção, e me oponho a bancos argentários. Criminosos têm que ser recolhidos ao cárcere logo após a decisão condenatória do segundo grau.

Fez também confidências:

- Pago pontualmente três pensões alimentícias, estou descasado, e pretendo, quem sabe, constituir um novo matrimônio nesta cidade plena de mulheres bonitas.

Algumas solteiras sorriram, talvez oferecidas. O promotor e o prefeito trocaram olhares intrigados. Os advogados ficaram com as fisionomias contritas. E o tabelião baixou a cabeça.

O discurso seguiu nesse diapasão por mais dez minutos:

- Como praticante da razoável duração do processo, antecipo que, na próxima semana, numa das minhas primeiras audiências aqui na comarca, vou insistir na conciliação das partes, numa complicada ação de divórcio litigioso que, disseram-me, já dura seis meses – arrematou o juiz.

E assim foi. Quatro meses e meio depois, já primavera, o magistrado anunciou que, breve, estaria de esposa nova (ela nem tanto no item idade...).

Não demorou para que a rádio-corredor do foro informasse detalhes: “O eminente juiz fulano de tal terá, como futura cônjuge, a digna senhora beltrana, ex-esposa do operoso tabelião local. Ela e o competente notário foram os dois personagens do comentado divórcio litigioso que - antes de ser convertido para consensual - tinha gerado incontáveis tititis em nossa comarca. Esta emissora deseja ao novel casal uma vida plena de saúde e paz”.

Livre do matrimônio que durara dez anos, a (nova) quarta mulher do magistrado agora festeja o título social que ele reservou para ela: “A primeira dama da comarca”.

 

Comente esta matéria

O Espaço Vital terá satisfação em receber seus comentários. Use o formulário A PALAVRA DO LEITOR, logo abaixo, e dê sua opinião.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Ilustração: Gerson Kauer

O juiz autêntico e a testemunha mentirosa

 

O juiz autêntico e a testemunha mentirosa

No processo-crime em que três policiais civis estavam denunciados por crime de tortura, estava depondo uma testemunha de defesa. Pelo que se percebia, ante as feições do magistrado, tudo indicava que ela estivesse mentindo. “Interrompam tudo!” - determinou o juiz.

Imagens: Freepik - Montagem: Gerson Kauer

O Meretrício Doutor Juiz

 

O Meretrício Doutor Juiz

O volumoso inquérito sobre tráfico de drogas - com prisões, habeas corpus e apreensão feita na zona do meretrício - aportara no fórum. A jovem estagiária Juliana mostrou-se disposta a digitar os termos da audiência, mas ressalvou: “Doutor, eu não sou muito rápida no computador, nem tenho experiência nesses tais de termos de juridiquês”...

Relacionamentos em tempos modernos

 

Relacionamentos em tempos modernos

Peter - nascido e registrado no gênero masculino - durante a infância, nunca se viu como menino. Cresceu e um dia casou com Giuliana. Mas o final feliz foi quando ele - já sendo “a médica Ava” - confirmou núpcias com... Giuliana. As duas agora vivem confortável união homoafetiva, entre duas mulheres. Deu para entender?

Charge de Gerson Kauer

Casamento: 72 mais 41 é igual a 113

 

Casamento: 72 mais 41 é igual a 113

Litoral gaúcho, verão de 2020. Aos 72 anos de idade, o Doutor Juvenal, aposentado operador do Direito, viúvo, se casa com Lúcia Margarida, advogada de 41. Esta, em consideração ao marido da “melhor idade”, já tinha definido que rotineiramente eles deveriam dormir em quartos separados.

Charge de Gerson Kauer

Doces amores grenalizados

 

Doces amores grenalizados

Advogado, bem apessoado, cinquentão, sem preocupações com as contas no fim do mês, coloradíssimo, resolve consultar um saite especializado em buscar doces relacionamentos sem compromisso. Bingo! Depois de algumas semanas de doce convivência eventual, surge um problema “fu-te-bo-lís-ti-co”.  O texto é de Carlos Alberto Bencke.