Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 27 de novembro de 2020.
https://espacovital.com.br/images/on_off_3.jpg

Afinal, a LGPD em vigor ou não?



Imagem: Freepik - Edição EV

Imagem da Matéria

Temos um verdadeiro frisson nas redes jurídicas nos últimos dias: a Lei Geral de Proteção de Dados aprovada no Congresso, quando chegou ao Senado teve suprimido um artigo e, com isto, surgiu a pergunta que não quer calar: Quando a lei entra efetivamente em vigor?

Há algumas teses viáveis (sim, o Brasil não é para amadores, afinal, por que fazer algo fácil se dá pra complicar?!) que são: a) a aplicabilidade imediata da lei; b) a vigência a partir do primeiro dia após a sanção presidencial; c) a vigência depois de 15 dias desta sanção; e) uma outra tese, pela qual a vigência da lei retroage à metade de agosto…

Na prática, três fatores devem ser pensados pelo leitor:

1. A tese mais certeira é de que teremos a sanção presidencial e que a lei deve entrar em vigor 15 dias úteis depois, ou seja, no mínimo na metade de setembro;

2. As sanções da lei somente podem ser aplicadas a partir de agosto de 2021 (sem debates, ponto pacífico);

3. Os dois primeiros pontos não são o mais importante sobre a Lei Geral de Proteção de Dados neste momento.

O que realmente importa, agora, é o quanto o leitor está, ou não, aderente à LGPD. Uma adequação séria leva no mínimo de oito meses a um ano. É necessário levantar fluxos, entender procedimentos, adequar questões que vão desde a tecnologia, gestão, atendimento e diversos outros pontos.

E não se pense que é problema apenas das empresas. Os escritórios de advocacia igualmente devem se adequar, alterar contratos com clientes, procurações, fluxos internos e muito mais, sob pena de multas. O detalhe é que apesar de a  LGPD dizer que as multas serão a partir de 2021, outras normas anteriores já permitem multar desde agora, pois a LGPD não é a única legislação sobre privacidade.

O leitor está preparado?

------------------------------------------------------------------------------------------

gustavo@gustavorocha.com

 

Comente esta matéria

O Espaço Vital terá satisfação em receber seus comentários. Use o formulário A PALAVRA DO LEITOR, logo abaixo, e dê sua opinião.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Invadiram o STJ e apagaram 1.200 servidores...

“O que temos a aprender com isto? Nenhum servidor é impenetrável. O ponto crítico - além do ataque em si -  foi o fato de não existirem backups off line”.

Montagem EV sobre foto Visual Hunt

Juízo 100% Digital: algoritmos julgando vidas?

 

Juízo 100% Digital: algoritmos julgando vidas?

“Aprovado pelo CNJ vem aí um sistema onde tudo funcionará de forma digital: o trâmite processual, as audiências, o atendimento aos demandantes, etc. Mas precisamos de advogados como administradores da paz social; servidores como elo de garantia ao acesso jurisdicional; juízes como decisores dos fatos dentro dos processos.”

LGPD: já temos a primeira sentença. E agora?

“Parceiros” da Cyrella obtiveram os dados do comprador do imóvel, para que pudessem assediá-lo na tentativa de fornecer a ele serviços estranhos aos prestados pela própria empresa vendedora do imóvel. Reparação moral será de R$ 10 mil.