Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, sexta-feira, 23 de julho de 2021.
(Próxima edição: terça-feira, 27).
https://espacovital.com.br/images/sala_audiencias.jpg

Juiz com muita, ou pouca experiência?



Imagens: Freepik - Montagem: Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Era domingo à noite, eu preparava a mala para a substituição - que me fora comunicada dois dias antes - e prevendo a viagem para Caxias do Sul para as 6h da segunda-feira. De repente, toca o celular. Do outro lado, uma voz desconhecida:

- Tu não me conheces, pois sou do último concurso. Também vou para Caxias e preciso de uma carona.

         Manhã fria, anunciando que a semana na Serra não seria fácil. No portão da casa do caroneiro, um jovem colega vestido como quem vai para o Alasca. Arrematando o visual, um estranho boné com abas que cobriam as orelhas que estavam soltas lembrando um dog - da raça cocker spaniel.

         Feitas as apresentações, o novel relata a sua ansiedade pelo début, pois iniciaria as suas atividades em audiências pouco depois da chegada no destino.

         Passando o município de Portão, o jovem juiz exige a parada do carro para que possa ir ao banheiro, desconsiderando as várias ultrapassagens a caminhões que, naquela hora, lotavam a rodovia e a longa subida à frente. Após uma demorada espera, retorna o carona tendo às mãos um saco de papel pardo recheado de chocolates, waffles e balas, desconsiderando o mau humor do condutor.

         No horário designado, cada um na respectiva vara, tem início a primeira audiência do recém empossado. Na mesa, defendendo o empregador - e certamente apreensivo por não conhecer o juiz - um advogado experiente e reconhecido pelas costumeiras rasgadas homenagens aos magistrados. Era um tal de “excelência para cá” e de “meritíssimo para lá” que não acabava mais.

         Tudo corre bem na rápida audiência e, não perdendo a oportunidade, o veterano causídico aproveita para enaltecer:

         - Doutor, o senhor lembra muito o ministro Falcão, não só fisicamente como também pela serenidade com que conduziu a nossa audiência.

         O juiz debutante abre um sorriso e agradece, ao mesmo tempo em que é provocado por um elogio e uma pergunta:

         - O senhor revelou uma grande experiência. Apesar de jovem, já tem uns doze ou quinze anos na carreira?...

         O magistrado respira fundo, aponta ao relógio na parede, e responde:

         - Doutor, tirando o tempo da viagem de Porto Alegre a Caxias e a ida ao banheiro, sou juiz há exatos quinze. Sim, quinze minutos...


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Chargista Nani – NaniHumor.com

O terrivelmente evangélico

 

O terrivelmente evangélico

“Defendo a fixação de mandato àqueles que compõem o STF e, ainda, uma divisão de carreira de origem: advocacia, magistratura e Ministério Público. A proposta é sujeita a críticas, mas é uma forma de não transformar o Supremo em uma confederação de credos religiosos, de orientações sexuais, de raças, etc.”

Charge de Enio Silva

Bug na rebimboca da parafuseta do TJRS

 

Bug na rebimboca da parafuseta do TJRS

“A Justiça Estadual Gaúcha está parada - de novo - e por conseguinte, ou não há prestação jurisdicional, ou não há efetividade no decidido. E a OAB mantém papel de ´Maria vai com as outras´ - pouco, ou muito pouco, interferiu nos absurdos cometidos em nome da modernização”.

Foto Istock.com/getty images

Perjúrio na CPI

 

Perjúrio na CPI

“Algo que sempre afirmei é que se as testemunhas soubessem da discussão jurídica acerca das consequências de mentir nos depoimentos, mentiriam muito mais do que mentem”.