Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 27 de novembro de 2020.
https://espacovital.com.br/images/on_off_3.jpg

LGPD: já temos a primeira sentença. E agora?



No recente dia 29 de setembro tivemos a primeira sentença que usou como fundamento a Lei Geral de Proteção de Dados, num caso envolvendo uma construtora que foi condenada por entregar os dados a terceiros sem autorização do cliente. A condenação foi de R$ 10 mil. (Proc. nº 1080233-94.2019.8.26.0100, 13ª Vara Cível do Foro Central de São Paulo (SP).

Uma pequena mostra do que o tratamento irregular de dados pessoais vai envolver a partir de agora.

E para quem acha que R$ 10 mil é pouco, multiplique esta cifra pelo número de clientes que você tem. Verifique saites como o Reclame Aqui que contabilizaram mais de 300 reclamações contra empresas baseados na LGPD nos primeiros dois dias de vigência da lei brasileira.

Sem falar que nenhuma sentença ainda aplicou a ideia de suspender o tratamento de dados até agora, que é um sanção complexa e nevrálgica a qualquer negócio.

Começaram os jogos, como diz o ditado hollywoodiano.

E não pensem que basta responder formulários e contratar softwares ou readequar contratos e que... tudo se resolve. É essencial modificar a cultura de privacidade dentro da empresa. Dentro dos escritórios. Dentro do nosso cliente.

Você já começou a se preocupar? Ótimo!

Então você sabe que um trabalho sério leva praticamente um ano para estar pronto. Que não adianta contratar um trabalho de data mapping sem entender os fluxos, readequar segurança, pensar em todos os canais da empresa (vendas, RH, financeiro, estoque, etc.) ou do escritório (atendimento, financeiro, marketing, relacionamento com fornecedores, etc.).

Não começou ainda? Corra! “Camarão que dorme, a onda leva” - diz o ditado.

Tudo na vida tem um início. Proteção de dados, privacidade e tecnologia a hora é agora.

LEIA A ÍNTEGRA DA SENTENÇA QUE CONDENOU A CYRELA BRAZIL REALTY.

 

Fico à disposição dos leitores, a quem disponibilizo meu e-mail: gustavo@gustavorocha.com


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Invadiram o STJ e apagaram 1.200 servidores...

“O que temos a aprender com isto? Nenhum servidor é impenetrável. O ponto crítico - além do ataque em si -  foi o fato de não existirem backups off line”.

Montagem EV sobre foto Visual Hunt

Juízo 100% Digital: algoritmos julgando vidas?

 

Juízo 100% Digital: algoritmos julgando vidas?

“Aprovado pelo CNJ vem aí um sistema onde tudo funcionará de forma digital: o trâmite processual, as audiências, o atendimento aos demandantes, etc. Mas precisamos de advogados como administradores da paz social; servidores como elo de garantia ao acesso jurisdicional; juízes como decisores dos fatos dentro dos processos.”