Ir para o conteúdo principal

Edição Extra, interrompendo, em 11.1.2020, as férias da Equipe Espaço Vital

Nunes Marques toma posse como novo ministro do STF



Banco de Imagens do STF

Imagem da Matéria

Primeiro indicado do presidente Jair Bolsonaro para o STF, Kassio Nunes Marques assumiu nesta quinta-feira (5) a cadeira de ministro da Corte. Nunes Marques, como será chamado no STF, substitui o ministro Celso de Mello, que se aposentou após 31 anos no STF.

A cerimônia foi rápida - apenas 15 minutos - e foi restrita em razão da pandemia do coronavírus. Compareceram o presidente da República, Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o do Senado, David Alcolumbre (DEM-AP).

Entre os ministros do Supremo, estavam presentes Luiz Fux, presidente do tribunal, Gilmar Mendes, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Dias Toffoli, além do procurador-geral da República, Augusto Aras, e do presidente da do CF-OAB Felipe Santa Cruz.

Nunes Marques foi conduzido ao plenário pelo ministro mais antigo presente à sessão, Gilmar Mendes, e pelo mais recente, Alexandre de Moraes. Em seguida, prestou o compromisso de posse como ministro do STF.

Pela tradição do STF - se não houver alterações ou aposentadorias inesperadas, Nunes Marques assumirá a presidência do STF em setembro de 2030. Antes dele serão as vezes, respectivamente, de Rosa Weber (2022), Edson Fachin (2024), Luis Roberto Barroso (2026) e Alexandre de Moraes (2028).

Sem discursos

O decano Marco Aurélio Mello, agora o mais antigo ministro do tribunal, avisou que acompanharia a posse à distância, por pertencer ao grupo de risco da Covid-19. E em razão da pandemia, o presidente do STF, Luiz Fux, afirmou que a cerimônia de posse “não comporta discursos”.

Fux todavia desejou que Nunes Marques seja “muito protegido nessa nova missão” e afirmou que o novo ministro preenche todos os requisitos para assumir a cadeira: "Tem reputação ilibada, notório saber jurídico pelo currículo, conhecimento enciclopédico e, acima de tudo, independência”.

Até quando ficam...

- Marco Aurélio Mello - Indicado pelo ex-presidente Fernando Collor de Mello, em 1990, completará 75 anos em junho de 2021.

- Ricardo Lewandowski - Indicado pelo ex-presidente Lula, em 2006 - completará 75 anos em maio de 2023.

- Rosa Weber - Indicada pela ex-presidente Dilma Rousseff, em 2011 - completará 75 anos em outubro de 2023.

- Luiz Fux - Indicado pela ex-presidente Dilma Rousseff, em 2011 - completará 75 anos em abril de 2028.

- Cármen Lúcia - Indicada pelo ex-presidente Lula em 2006 - completará 75 anos em abril de 2029.

- Gilmar Mendes - Indicado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em 2002 - completará 75 anos em dezembro de 2030.

- Edson Fachin - Indicado pela ex-presidente Dilma Rousseff - completará 75 anos em fevereiro de 2033.

- Luis Roberto Barroso - Indicado pela ex-presidente Dilma Rousseff, em 2013 - completará 75 anos em março de 2033.

- Dias Toffolli - Indicado pelo ex-presidente Lula da Silva, em 2009 - completará 75 anos em novembro de 2042.

- Alexandre de Moraes - Indicado pelo ex-presidente Michel Temer, em 2017 - completará 75 anos em dezembro de 2043.

- Nunes Marques - Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro, em 2020 - completará 75 anos em 16 de maio de 2047


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Notícias Relacionadas