Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre,sexta-feira, 5 de março de 2021.
(Próxima edição: terça-feira, 9).
https://espacovital.com.br/images/smj.jpg

A autoridade 51



Imagens: Freepik - Arte EV

Imagem da Matéria

No município interiorano comemora-se o cinquentenário de sua fundação. O ponto alto dos festejos é um baile. Chegam da capital e participam os filhos ilustres da região, bem como as autoridades locais: o juiz, o prefeito, o padre e o delegado.

Quando o magistrado adentra ao recinto do baile, observa um tumulto: um cidadão embriagado - vestindo traje completamente impróprio para a ocasião - tenta entrar.

O "bebum" e um dos seguranças do clube dialogam aos berros:

- Me deixa entrar!...

- Não pode!

- Por que?

- Só entra quem tiver ingresso e estiver trajado de acordo, ou for autoridade.

- Eu sou a maior autoridade da cidade, mais do que o juiz!

- Pois saiba que aquele ali é o juiz Doutor Justiniano, diretor do foro e amigo da sociedade.

- Eu seu disso. Foi ele quem prendeu e depois soltou o Zé das Cuias, aquele sujeito sem-vergonha que matou o Chico Timbu. Já eu, quando prendo alguém não solto de jeito nenhum!

Intrigado, o segurança pergunta:

- E quem tu és?

- Tu não me conheces porque és novo na cidade. Eu sou o coveiro desta droga de cidade aqui!

O sepultador de humanos é levado, então, para fora do recinto, mediante cuidados safanões...

Logo que liberado, na praça fronteira - com “recomendações” para que não retorne ao clube - o ´bebum´ tira do bolso uma garrafa.

O rótulo (51) acaba com qualquer controvérsia.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Seguro Gaúcho

Carlos Josias: meio século no mercado segurador - dos quais 37 como advogado

 

Carlos Josias: meio século no mercado segurador - dos quais 37 como advogado

  • Colegas de escritório festejam a trajetória do colega que começou em 1971 na Generalli do Brasil.
  • A grana de Flávio Bolsonaro: a compra de uma mansão de R$ 5,9 milhões.
  • Advogada é flagrada dentro do banheiro do fórum tentando fazer sexo! Cuidado, é fake!
  • Deputada gaúcha tenta barrar que colega assuma a CCJ da Câmara;
  • Avião que transportava doses para município baiano bateu em jumento, ao pousar.

Freepik

Procuração pelo WhatsApp?

 

Procuração pelo WhatsApp?

O embrulho jurídico da compra e venda de um apartamento residencial, em Porto Alegre, está na 17ª Câmara Cível do TJRS. O relator é o desembargador Gelson Rolim Stocker. Imaginem o precedente (perigoso, ou extensivo) que pode ser aberto, ao considerar uma resposta em rede social como quitação de parcela estabelecida em contrato formal.

Imagens: Freepik - Arte: Gerson Kauer

Testamento mundano

 

Testamento mundano

As originais disposições deixadas por cidadão septuagenário, falecido há poucos dias. Além de repartir a parte disponível de seus bens, ele pediu que - após a cremação - as cinzas fossem levadas a “uma acolhedora casa de prazeres onde a rotina seja a boa companhia de mulheres bonitas”.

Imagem: Freepik - Arte EV

Mãe biológica e avó paterna

 

Mãe biológica e avó paterna

Aos vinte e poucos anos de idade - com a mudança dos costumes e a alteração de conceitos - Jônathas e Alfredo (nomes fictícios) resolveram viver a parceria de uma relação homossexual, sem cirurgia de redesignação sexual ou transgenitalização. E conseguiram ter um filho.

Um calhamaço de 56 páginas do DJE para intimar várias centenas de advogados

  • Nota de expediente disponibilizada no dia 26 contém intimação para dezenas de advogados já falecidos. Também para ex-profissionais da advocacia que hoje são desembargadores do TJRS.
  • Dois mil carros, aeronaves, ouro e até ração canina: os itens - que eram de criminosos - leiloados pelo MJ.
  • A maior derrota do PT desde 1980.