Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, terã-feira, 20 de abril de 2021.
(Próxima edição: sexta-feira, 23).
https://espacovital.com.br/images/metaforense_4.jpg

Pandemia processual



Montagem EV sobre foto de Rodrigo Nunes (Ministério da Saúde)

Imagem da Matéria

O magistrado dá início à audiência:

- Bom dia aos presentes. O primeiro processo da pauta é o daquela enfermeira que simulou estar vacinando uma idosa de 97 anos durante a campanha de vacinação contra a Covid-19 realizada pela Prefeitura da Capital.

O juiz parafraseia trechos da inicial, segundo a qual “a idosa teve o braço esquerdo furado, mas o líquido da vacina não foi injetado. Um vídeo feito pela cuidadora da idosa mostra que não houve a injeção da vacina”.

Revoltado, o magistrado não se contém e excede a fronteira equidistância inerente ao seu cargo:

- Esse caso me enoja, pois a ré induziu uma idosa quase centenária a acreditar que estava imune a esse terrível vírus. Não fossem as imagens, com certeza a frágil senhora, pensando-se vacinada, colocar-se-ia em posição de se contaminar.

Nos ataques desferidos pelo juiz, sobra até para o advogado:

- Esta é a verdadeira pandemia enfrentada por nosso país: a da imoralidade, da fraqueza de caráter. Aliás, quero ver que estirpe de advogado aceitou fazer sua defesa e com que argumentos ele pretende obter sua absolvição.

O advogado, então, levanta-se e apresenta suas considerações:

- Minha cliente está na linha de frente do combate à pandemia e, no afã de vacinar o máximo possível de pessoas, acabou desenvolvendo uma grave artrite nos dedos da mão direita, prejudicando justamente o movimento de empurrar o êmbolo da seringa. Trago aqui o atestado médico comprovando tal fato - sustenta o causídico.

- Doutor, eu vou mandar esse atestado para o Ministério Público investigar, pois não tolero provas falsas - o juiz abrevia.

- Aliás – prossegue o patrono da ré - minha cliente trouxe um pequeno lote de vacinas para imunizar Vossa Excelência e todos os seus demais colegas aqui do foro. Mas, para isso, tecnicamente ela teria que ser absolvida e reintegrada ao cargo...

- Como eu disse, essa é a verdadeira pandemia que acomete o país: a da sem-vergonhice. Mas contra essa já estou vacinado. E como sua cliente pretende aplicar vacinas sem movimentar os dedos da mão direita? - indaga o Juiz, com ironia.

O advogado dá-se conta, então, dessa sutil contradição, mas, sem perder a compostura, responde:

-Ela usará a mão esquerda.

- Boa ideia, doutor... - prossegue o magistrado. Mas, com ou sem artrite, por não ter vacinado a senhora idosa, estou condenando sua cliente. Pena que ela não o consultou antes sobre essa solução de usar a mão esquerda.

Frustrado, o advogado arremata:

- Nisso o senhor tem razão. No Judiciário, como na saúde, a falta de prevenção é o que abarrota o sistema. Consultar um advogado preventivamente seria como se vacinar contra essa pandemia processual, mas os clientes insistem em assumir o risco e, muitas vezes, acabam sem oxigênio.

Indiferente, prossegue o Juiz:

- Essa demanda já era. Tragam o próximo paciente, digo, o próximo processo.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Chargista Claudio Aleixo

Ensaio sob(re) suspeição

 

Ensaio sob(re) suspeição

“Os juízes são excelentes em julgar demandas em que não são pessoalmente envolvidos. Mas a lógica deles fica distorcida quando o assunto envolve seus interesses pessoais. Auxílio-moradia e auxílio-creche, por exemplo”...

Arte EV

Lawyer management

 

Lawyer management

É chegada a hora de o idoso advogado implementar, no escritório, as melhores práticas de gestão empresarial. É contratada a consultoria mais comentada do momento. E então surgem, no diálogo com o jovem consultor, palavras como startar, mindset, backlog, scrum, etc. E tudo acaba num repetido palavrão.

Imagem: Freepik - Arte EV

Compliance tupiniquim

 

Compliance tupiniquim

“Para quem não paga impostos, sempre surge um REFIS. Aqueles que descumprem ordens judiciais, o fazem por saberem que o STJ reduzirá as multas. E quando tudo dá errado, sempre rola uma modulação de efeitos para não prejudicar quem se aventurou demais”.

Imagem: Freepik - Arte EV

Mentoria de honorários

 

Mentoria de honorários

O surgimento de um coach, cuja proposta é inusitada: um método que fará os jovens advogado, ganharem mais do que que o limite máximo estabelecido na lei. Conheça a proposta do estrategista.