Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre,sexta-feira, 5 de março de 2021.
(Próxima edição: terça-feira, 9).
https://espacovital.com.br/images/on_off_3.jpg

OMEGLE: O que tem de simples, útil e sinistro nesta rede social?



Jornal Diário da Manhã

Imagem da Matéria

OMEGLE é uma rede social criada em 2009 nos Estados Unidos com um intuito simples e direto, quiçá até útil: estabelecer uma comunicação em vídeo, áudio e chat de forma anônima com qualquer pessoa. Ou seja, você ingressa num saite que abre a sua câmera com estranhos na internet para buscar amizades via vídeo e voz, podendo usar texto em chat, sem necessidade de cadastros.

Ao mesmo tempo que pode ser interessante para pessoas de boas intenções em busca de diversão, o mesmo pode ser utilizado para outros fins.

Situações como pedofilia, exposição de menores, entre diversas outras possibilidades podem acontecer neste tipo de ambiente, bem como em ambientes virtuais mais conhecidos, como Facebook, Instagram, Whatsapp.

A questão principal é: você sabe o que está fazendo ou seus filhos estão fazendo nas redes sociais?

Sou contra o monitoramento extensivo - tais como instalar softwares para controlar celulares ou computadores de quem quer que seja. Entretanto, diante de fatos que acontecem no universo virtual, pelo menos ter uma noção do que crianças e adolescentes estão realizando pode ser a diferença entre um amigo e um possível estupro.

Duro, não é mesmo? Parece exagero. Contudo, quase diariamente recebo relatos, situações e até informações de processos judiciais onde há envolvimento de pessoas, às vezes menores, redes sociais, bullying, revenge porn, difamações entre outros. Muito do que acontece poderia ser evitado ou pelo menos monitorado se nos preocupássemos mais com os nossos tutelados.

Orientar é essencial. Não aquele discurso inflamado de medo, ou de que tudo é perigoso.

Quem nasceu no mundo digital não tem medo dele. Porém, desconhece as regras do jogo ou não se preocupa com elas, e por isto, acaba sendo vítima de golpes, ilusões - de amorosas a financeiras - e outras falcatruas.

Conhecer os meandros das redes sociais, das conversas, dos caminhos que a internet pode nos levar é essencial para uma tomada de decisão escorreita sobre como proceder, educar e guiar.

Depois dos dois mega vazamentos de dados que já ocorreram em 2021, ainda é mais necessário o cuidado com e-mails, saites, ferramentas de comunicação de mensagem, entre outros. As possibilidades de invasões aos nossos aparelhos eletrônicos estão muito mais sofisticadas e em várias oportunidades com nossos dados corretos e por isto parecem tão verdadeiras.

Algo como receber um e-mail com uma suposta fatura da operadora de cujos serviços você possui assinatura. Vem com seu nome, CPF, endereço. Parece real. Você clica e pede pra baixar um PDF. Segue parecendo real. Ao abrir o PDF, ele está com dados errados, ou valor, ou outros “equívocos”. Só ao baixar e abrir um PDF infectado, sua máquina já foi atingida.

DESCONFIE! Esta deve ser a sua premissa no mundo virtual e presencial.

MONITORE! Isto fará você compreender melhor como funcionam as coisas e tornará você menos suscetível a problemas.

APRENDA! Sempre. De forma constante. As mudanças são a cada instante, e estar fora delas pode ser estar fora da realidade corporativa e pessoal no mundo emque vivemos.

>>>>>

Coloco o meu endereço de e-mail à disposição dos leitores. Comentários, sugestões etc. serão bem-vindos: gustavo@gustavorocha.com


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Abranet

Direito ao esquecimento. Hein? Esqueci!...

 

Direito ao esquecimento. Hein? Esqueci!...

“A liberdade de expressão deve ser plena, ainda que admitamos que ofensas ou eventuais indenizações poderão ser pleiteadas em casos de usos descabidos ou errados desta possibilidade de agir conforme a própria vontade, mas dentro dos limites da lei e das normas racionais socialmente aceitas”.

Retrospectiva tecnológica 2020

 

Retrospectiva tecnológica 2020

Os advogados terão que - no dia a dia da profissão - aprender a usar mais os recursos da tecnologia com salas virtuais junto aos tribunais (e seus diversos sistemas diferentes, Google Meet, Cisco Webex, Zoom, Microsoft Teams, entre outros). E manejar QR Codes com links para vídeos no YouTube e, brevemente, acesso ao Espaço Vital.

Invadiram o STJ e apagaram 1.200 servidores...

“O que temos a aprender com isto? Nenhum servidor é impenetrável. O ponto crítico - além do ataque em si -  foi o fato de não existirem backups off line”.

Montagem EV sobre foto Visual Hunt

Juízo 100% Digital: algoritmos julgando vidas?

 

Juízo 100% Digital: algoritmos julgando vidas?

“Aprovado pelo CNJ vem aí um sistema onde tudo funcionará de forma digital: o trâmite processual, as audiências, o atendimento aos demandantes, etc. Mas precisamos de advogados como administradores da paz social; servidores como elo de garantia ao acesso jurisdicional; juízes como decisores dos fatos dentro dos processos.”