Ir para o conteúdo principal

Espaço Vital, terça-feira, 07.12.
(Próxima edição: sexta-feira, 10.12)
https://espacovital.com.br/images/leitores.jpg

O vírus Immobilis 19/20/21 e um tapa de luvas no TJRS



Arte EV sobre caricatura do blog E VIVA A FAROFA

Imagem da Matéria

Sobre “O super vírus que atacou o Judiciário gaúcho”

 

  • “Um ano antes de falecer (2002) Chico Xavier, que foi um homem chamado amor, deixou-nos uma lição. Ele escreveu que “ficamos todos  muito tristes ao perceber a capacidade que algumas pessoas - alguns magistrados, no caso - têm de ´olhar apenas para o próprio umbigo´. Ao contemplarem somente o próprio corpo, certos seres humanos perdem a capacidade de se doar aos outros, de perceber quem está ao seu redor, e até mesmo de considerar os mais necessitados de atenção e solução jurisdicional”.

     (ass.) Maria Fátima Silva, advogada.

  • “Parabéns à colega Simone Maria Serafini que corretamente expressou sua indignação com a paralisação do trabalho da justiça estadual. E unânime o posicionamento da classe atuante do direito, contrária à suspensão da tramitação dos processos eletrônicos. Queremos e lutamos por justiça e igualdade, mas o que estamos sentindo e vendo é o contrário!

(ass.) Ana Amélia Santos Mioranzas, advogada .

  • “Que tapa de luvas no TJRS! Parabéns à colega Simone Serafini. Excelentes as colocações feitas no pertinente artigo”.

(ass). Renata Borba Tatsch, advogada.

  • “É verdade, prezada colega Simone Serafini. Esse vírus Immobilis 19/20/21 é terrível e causa mortes e destruição. A justiça, que não era exatamente ágil antes, se escondeu tal qual uma tartaruga em razão do vírus. Aliás, quem não precisa trabalhar para ganhar o seu quinhão, via de regra concorda rápido com as paralisações, não é? Aqui no Paraná, onde moro atualmente, houve até majoração dos valores das custas, e... o jurisdicionado que se vire”.

(ass.) José Domingos Moreira Neto, advogado.

  • “O mínimo que nós advogados solicitamos é que o Judiciário atenda as nossas reivindicações de não parar. E, mais uma vez, parabéns ao Dr. Claudio Lamachia, que sempre quando solicitado, dá a sua contribuição. Pandemia e vírus Immobilis 19/20/21 à parte, uma pergunta: antes de março de 2020, qual o motivo para justificar que os processos já não andassem? E um lembrete ao Sr. Presidente do Tribunal: nós não temos salário”.

(ass.) Ivete Dieter, advogada.

  • “Concordo em gênero, número e grau com a colega Simone Serafini. Parabéns pelas colocações e pelo enfrentamento direto. Compartilho de sua posição e também estou esperando respostas por parte de nossa entidade de classe, por meio de seus dirigentes, nossos representantes. O processo não pode parar. Não bastasse toda esta celeuma interminável de empecilhos - alguns lastimáveis e sem aparente justificativa que vem se sucedendo desde 2019 - o número de servidores só tem diminuído...”

(ass.) Cristiane Vasconcelos, advogada.

  • “A OAB deveria brigar mais pela gente, principalmente ante a anuidade absurda que cobra. Eu gostaria também de ser bem pago pra fazer nota de repúdio. Parabéns à Dra. Simone, sempre coerente em seus textos”.

(ass.) Denis Alex de Oliveira, advogado.

  • “Concordo plenamente com a articulista! Não vejo o menor sentido na suspensão dos processos eletrônicos. Vidas dependem de decisões. O Judiciário está equivocado e nos sentimos desamparados, com a inércia da OAB”.

(ass.) Andréa Milani, advogada.

  • “Texto brilhante! Parabéns pelas sábias e verdadeiras colocações”.

(ass.) Ana Lúcia Tricate, advogada.

  • “O vírus Immobilis 19/20/21 é endêmico e atacou aqui no Rio de Janeiro também...”

(ass.) José Alfredo Lion, advogado.

  • “Irretocáveis as palavras da colega Simone”.

(ass.) Vanessa Dal Ponte, advogada.

  • “Não é fácil encontrar motivação e entusiasmo quando os ambientes político, corporativo, econômico e ético parecem estar de ponta-cabeça e nos expulsam da normalidade. Não há outro caminho para nós, advogados:  criar as condições para atuar em uma direção em que o todo (advocacia) seja maior do que o poder concentrado (magistratura). Podemos decidir o tamanho da nossa intervenção, mas não podemos - nem devemos - simplesmente não agir”.

(ass.). José Fernandes, advogado.

 

Leia na base de dados do Espaço Vital:

O super vírus que atacou o Judiciário gaúcho


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Imagem: https://www.imontana.com.br/

Os veranistas invernistas penduricalhistas de Xangri-lá

 

Os veranistas invernistas penduricalhistas de Xangri-lá

  • Comentários sobre a obrigação de residir na comarca em que a jurisdição é prestada. E a melhor qualidade da internet no litoral...
  • A homenagem merecida a Ruy Rosado de Aguiar Júnior.
  • Críticas ao articulista de “Ora, direis, comer um sanduíche farroupilha”.
  • Como facilitar para que os advogados recebam seus alvarás?...
  • Participação dos leitores Mário Felipe Rheingantz, Danúbio Edon Franco, César Augusto Hülsendeger, Alcir Pereira, Cícero Ahrends, Dickson de Menezes Pereira, Peter Andersen Cavalcanti, Lúcio Verane Filho e Arthur da Silva.

Visual Hunt

A batalha pela sobrevivência da advocacia e da justiça

 

A batalha pela sobrevivência da advocacia e da justiça

  • A lembrança do apetite de Leviatã, que a OAB/RS possui: na crise, nenhum desconto no pagamento da anuidade.
  • Elogios ao texto “Antes que o sino da igreja seja badalado anunciando a morte da advocacia e da justiça”.
  • Deu pane no sistema eletrônico?... Por que não liberam os alvarás por ofício?...
  • Participação dos leitores Ana Lúcia Tricate, Dorival Ipe, Gerson Luis Kreismann, Rejane de Souza, César Augusto Hülsendeger, Carlos Francisco Buttenbender e Roberto Heck.

Imagem: Youtube

Advogados gravem as audiências, para brecar a juizite!

 

Advogados gravem as audiências, para brecar a juizite!

  • Mas há quem parodie Roberto Carlos: “É proibido gravar, senão o fogo pode pegar”...
  • A decepção com o desempenho de Guerrinha, chamando o Grêmio de “lata de lixo”.
  • Participação dos leitores Marcelo Corrêa Campos de Gouvea, Bruno Centeno de Menezes, Paulo Roberto Moreira Figueira, Vanessa Dal Ponte, Celso Spielmann, Rejane de Souza, Márcio Wilcomm, Mauro Neumann, Leonardo Lopes, Luiz Carlos Teixeira, Paulo Américo de Andrade e Rodrigo Severino.

PNG Egg/Arte EV

 “O risco de um desembargador se travestir em ditador”

 

“O risco de um desembargador se travestir em ditador”

  • Considerações sobre o artigo “Os juízes estão cada vez piores”.
  • A invasão de hackers ao sistema do TJRS foi “cortina de fumaça”.
  • A “pessoa humana” e “os contos de fadas”.
  • Participação dos leitores Marco Aurélio Moreira Bortowski, Paulo Américo de Andrade, Marilena Vieira, Cássio Alexandre Ferrugem, Róberson Azambuja e Josiane Maria Fagundes Escher

Arte EV sobre imagem Visual Hunt

Um surto causado pela abstinência de alvarás... e o surgimento de um hacker “do bem”

 

Um surto causado pela abstinência de alvarás... e o surgimento de um hacker “do bem”

  • Os ciber piratas invadindo as cortes: a Justiça brasileira tem culpa nisso.
  • A pandemia serviu para “justificar” o preexistente caos na prestação jurisdicional.
  • Meros ofícios da OAB não adiantam nada.
  • Participação dos advogados Simone Maria Serafini, Roberson Azambuja, Marlise Kraemer Vieira, Wilson Ademir Nienow, Ana Lúcia Tricate, Juliano Marcolino, Estelamar Scheffer, Carlos Brackmann, Marina Rheingantz Gomes, Luiz Antonio Beck e Taciana Martins de Almeida Faria Neves. E dos aposentados Gilberto Cesar Vieira de Rezende e Rozane Maria Guerra.

Charge de Gerson Kauer

 A imoralidade do auxílio-saúde no TJRS

 

A imoralidade do auxílio-saúde no TJRS

  • O CNJ transformado em legislador concedente de penduricalhos para a magistratura.
  • A delação do ex-presidente da Braskem à polícia de NYC talvez ajude o Brasil.
  • O filho que foi libertado pelo próprio pai, juiz plantonista...
  • Participação dos leitores Altair Pierotti Marcelino, Dagoberto Lins de Vasconcellos,  Rudimar Sérgio Garcez, Amilcar Lemos Zabaletti, Milton José Ferreira de Mello, José Mário de Boni, Ricardo Stelczyk, Índio Ubirajara Abreu de Oliveira Filho, Rodrigo Severino e Thomaz Thompson Flores Neto.