Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, terã-feira, 20 de abril de 2021.
(Próxima edição: sexta-feira, 23).
https://espacovital.com.br/images/jus_azul_especial_cigarra_2.jpg

A IVI DA Ipiranga se supera a cada dia



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Há conceitos nas ciências sociais como o de “banalização”. Quando o ridículo se banaliza, perdemos a capacidade de perceber o ridículo. Trata-se de um mergulho em um magma de significações, diria o filósofo Castoriadis, em seu livro “A Instituição Imaginária do Futebol” (quer dizer, da Sociedade).

A Imprensa Vermelha Isenta, mormente a da Zero Hora, estica a corda como o bolsonarismo. Vai todos os dias ao limite. Provoca. Puxa. Estica. Desdém da malta.

Por quê? Porque confia na perda da capacidade de indignação dos leitores. E assim vai levando.

O Grêmio tinha pelo menos até o jogo contra o Zequinha 100% de aproveitamento. Era o único assim. O Inter perdeu um jogo e empatou outro. Venceu o Noia e...bingo: manchete da IVI-Ipiranga: EMOÇÃO E LIDERANÇA NA ESTREIA. Nota: estou esperando a IVI noticiar o ranking da Conmebol. Na Capa!

O time do Inter não jogou nada contra o Noia. E Leonardo Papoula viu evolução no time (sic). Chega a ser patético. Mas uma coisa só é patética para quem vê a patetitude. Quem está no meio na patetitude não vê e não percebe o “ser patético”. Assim como “o mito só é mito para quem não sabe o que é mito; para quem sabe o que é mito, mito não é”.  Nota: isso é um pouco de filosofia...

A patetitude não tem limites: a avaliação que o jornalista da ZH deu para Brenno, depois de três milagres (quem falou em três milagres foi seu colega Pedro Ernesto) foi de 8,5. Patético. Eis a palavra autoexplicativa.

Mas Brenno não terá apenas inimigos na IVI. Terá os texanos do Grêmio, que continuarão a buscar um goleiro cascudo. Aliás, esse era o nome de um goleiro do Farroupilha. O Grêmio poderia trazer o Victor, recém aposentado. Para quem já tem o Paulo Victor... Nota: foi ironia.

Não me iludo com essa aparente empolgação dos dirigentes do Grêmio com os jovens. Fogo de palha. No Grêmio, Pelé estaria lascado. Robinho, Diego, Ronaldo Fenômeno virariam estivadores antes de ter chance. E tantos outros.

Messi, jogasse no Grêmio, teria sido “lapidado” (sic). Nota: Sem querer, o Grêmio acerta ao falar que “jovens tem de ser lapidados”. Na origem, lapidados quer dizer castigar por apedrejamento. Sempre estranhei quando diziam que primeiro tinham que lapidar os jovens...

A Capa do Pravda da Ipiranga!

Estou curioso para ver a capa do Pravda (A Verdade) da IVI-Ipiranga de terça de manhã. O Grêmio empatou com o Zequinha ontem à noite. Continua na liderança. Com um jogo a menos. Poxa. Como será a manchete da IVI da Ipiranga? A coluna foi concluída ao término do jogo Grêmio x São José. Fui dormir sem saber. Mas tenho de enviar a coluna para o editor Marco Antonio.

Na verdade, a manchete poderá ser “empate do Grêmio coloca Inter à frente dos demais 10 clubes do Gauchão”. Binguíssimo.

Fui. Não sei o que é pior: a IVI ou os chapabranquistas do Grêmio.

No fundo, equivalem-se. São deletérios.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor