Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, terã-feira, 20 de abril de 2021.
(Próxima edição: sexta-feira, 23).
https://espacovital.com.br/images/mab_123_19.jpg

Não é fake! Ministra Rosa Weber é reclamada em duas ações trabalhistas



Caricaturas de Gerson Kauer – Ilustração de Camila Adamoli

Imagem da Matéria


A cuidadora contra a ministra

Não é fake! Sem qualquer colaboração do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) comprovou-se, afinal, que a ministra Rosa Weber, do STF, é uma das três partes reclamadas em duas ações trabalhistas que tramitam na  5ª Vara do Trabalho de Porto Alegre. A descoberta foi obra de operadores e participantes da simbólica “rádio-corredor” – agora mais virtual do que nunca.

Na prática – em foros e tribunais por aí - a ficcional emissora reúne anônimos operadores da advocacia e da magistratura gaúchas.

As duas ações estão reunidas e terão audiência de instrução no próximo dia 13 de abril. Já houve uma audiência de tentativa de conciliação – inexitosa. Somadas, as cifras das duas demandas, ascendem a R$ 1.331.517,40. 

Para acordo, a reclamante informou, em audiência, aceitar R$ 800 mil. A defesa admitiu o pagamento de R$ 120 mil. E o juiz da causa, Jorge Alberto Araújo procurou atrair os litigantes ao patamar de R$ 300 mil. Não houve acerto.


O vínculo e os 31 pedidos

A primeira ação busca o reconhecimento da contratualidade trabalhista como cuidadora, de 2015 a 2020, com seis dias de trabalho semanal, de domingo a sexta e último salário fixo de R$ 3 mil mensais. Aí, a pretensão indenizatória compreende 31 itens e totaliza R$ 1.311.579,47.

A segunda ação busca complementarmente R$ 19.398,00. O valor corresponde ao saldo de salários e reflexos, em decorrência de ter havido – via ligação telefônica - a dispensa da reclamante em 15 de maio de 2020, logo após os três demandados serem notificados sobre a existência da primeira demanda que buscava o vínculo e seus reflexos, inclusive previdenciários e de FGTS.        


As partes

É autora das duas ações Estela Maria Moura Machado (reclamante).

Os reclamados são Zilah Bastos Pires (102 anos de idade, residente em Porto Alegre) e seus dos filhos: Rosa Maria Pires Weber e José Roberto Pires Weber (este advogado, e pecuarista em Alegrete).

Segundo a petição inicial, a contratação laboral foi em 20 de janeiro de 2015, pelo salário de R$ 2.640 mensais; a iniciativa contratual foi da filha da idosa – afirma a petição inicial.

A contestação nega a relação laboral e, de forma veemente, sustenta a total capacidade pessoal e financeira da primeira reclamada, a quem caberiam todos os encargos financeiros de eventual reconhecimento do formal vínculo empregatício.       


Sem comentários... e sem resposta

O Espaço Vital disponibilizou espaço aos profissionais da advocacia que atuam em nome dos litigantes.

Ângelo César Diel (OAB/RS nº 28.677, pela reclamante) telefonicamente ponderou “não ter comentários a fazer” e que “sempre as manifestações serão nos autos”.

O advogado Fernando Krieg da Fonseca (OAB/RS nº 7.286), pelos reclamados, não respondeu ao e-mail que buscava contraponto e/ou esclarecimentos. (Procs. nºs 0020163-52.2020.5.04.0005 e 0020439-83.2020.5.04.0005).


Mistério nenhum...

Vale relembrar duas frases que dezenas – ou centenas – de vezes o ministro Celso de Mello incluiu em seus votos, quando prestava jurisdição no STF.

Começava assim: “Nada deve justificar, em princípio, a tramitação, em regime de sigilo, de qualquer procedimento que tenha curso em juízo, pois, na matéria, deve prevalecer a cláusula da publicidade”.

E arrematava deste jeito cristalino : ”Não custa rememorar que os estatutos do poder, numa República fundada em bases democráticas, não podem privilegiar o mistério”.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Camera Press

Na pauta do STF a mudança do índice de correção monetária do FGTS

 

Na pauta do STF a mudança do índice de correção monetária do FGTS

  • Desde 1999 o índice não acompanha a inflação. Segundo estimativas, uma pessoa com dez anos de carteira assinada e salário de R$ 2 mil mensais pode ter mais de R$ 5 mil a receber com a revisão.
  • Gilmar Mendes passa a ser o novo decano do STF a partir de 5 de julho.
  • A prescrição chegou! O ex-futebolista Edmundo está livre. Condenado em 1999 a quatro anos e seis meses de prisão, em regime semiaberto, por três homicídios, ele ficou só um dia preso.
  • Adicional de periculosidade para empregado de farmácia localizada junto a posto de gasolina.

Arte EV sobre foto de álbum pessoal

Violência causou a morte de 103 mil crianças e jovens em uma década

 

Violência causou a morte de 103 mil crianças e jovens em uma década

  • Na faixa etária de Henry, 1.047 crianças de 1 a 4 anos morreram em decorrência de agressões. A estatística abrange 10 anos e 8 meses.
  • Sentença estabelece obrigatoriedade do uso de máscara em área condominial.
  • TST cassa sentença do TRT/SC que limitou a 70 a quantidade de páginas de petição com seus anexos.
  • Anvisa libera a produção de mais dois produtos à base de canabidiol.

Visual Hunt

Uma milionária vitória judicial da Gerdau na causa tributária do ano

 

Uma milionária vitória judicial da Gerdau na causa tributária do ano

  • TRF-4 confirma a procedência integral de embargos à execução fiscal. A Fazenda Nacional buscava R$ 354 milhões aplicados em auto de infração tributária contra a Gerdau Aços Especiais.
  • Os honorários (1%) serão de, no mínimo, R$ 3,5 milhões.
  • Corrigido e com juros legais (1% ao mês), o valor da execução brecada chegaria a R$ 543.890.272,80 (cálculo extraoficial). A sucumbência seria de R$ 5,4 milhões.

Foto ABAD – Imagem meramente ilustrativa

Juiz adia a audiência de instrução do caso mais rumoroso do ano no TRT-4

 

Juiz adia a audiência de instrução do caso mais rumoroso do ano no TRT-4

  • Nos dois processos em que uma das reclamadas é a ministra Rosa Weber, o magistrado da 5ª Vara do Trabalho de Porto Alegre ressalta o “cumprimento dos protocolos e das regras sanitárias,  dentre eles a permanência das pessoas em suas residências”.
  • Pilhéria de Bolsonaro: “Se o Paulo Guedes deixar o governo, vou pedir uma pensão, por que nossa relação já é de uma união estável”...
  • Tribunal dos EUA passa a reconhecer existência de adultério em relações homoafetivas.

Google - Imagem editada, meramente ilustrativa

O elevador que despencou seis andares no Centro de Porto Alegre

 

O elevador que despencou seis andares no Centro de Porto Alegre

  • Sempre cabe mais um... Concebida para conduzir oito passageiros ou 560 quilos, a máquina de transporte vertical tinha um cartazete que autorizava o acesso de até 12 pessoas.
  • A demora na prestação jurisdicional: do ajuizamento à sentença foram três anos e sete meses. São quase seis anos de tramitação processual.
  • Outra raridade condominial: moradora é atropelada na garagem por um veículo que se movimentava em marcha à ré.
  • O Centrão quer um ministro garantista para substituir Marco Aurélio. E não se fala mais em prisão após a condenação em segunda instância.
  • A máscara e o impasse no céu durante voo da Gol