Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, sexta-feira, 14 de maio de 2021.
(Próxima edição: terça-feira, 18).
https://espacovital.com.br/images/leitores.jpg

A imoralidade do auxílio-saúde no TJRS



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Sobre “O Constrangimento ao desejar uma feliz Páscoa”

  • Perfeitas as críticas sobre os desvios de dinheiro público. Como advogado – nós que esperávamos que o CNJ teria uma efetiva função correicional sobre as mazelas da prestação jurisdicional – sugiro que o articulista volte com uma análise sobre o desvio de função do referido Conselho, hoje transformado em legislador concedente de penduricalhos”.

(ass.) Altair Pierotti Marcelino, advogado.

  • “O aumento de salário, disfarçado com o codinome de ´reembolso de procedimentos médicos´, é outra deturpação do sistema brasileiro.  A “casa das leis”, patrolando o rito a que se submete toda a criação legal e legítima, editou um ato para engordar o bolso dos parlamentares. Todos eles, ou a grande maioria, são jogadores do EU FUTEBOL CLUBE”. Eles jogam, trabalham pouco e se divertem pagos pelos cidadãos trouxas”.

(ass.) Dagoberto Lins de Vasconcellos, microempresário.

  • “A Resolução nº 04/2021 do TJRS criando o imoral auxílio-saúde é um fermento para implementar penduricalhos sem tributação. Experimente a equipe do Espaço Vital, pesquisar (e publiquem, por favor) quanto ganham, em média, juízes e desembargadores estaduais gaúchos, além dos salários. É um festival financeiro de verbas indenizatórias, substituições, vale-lanche e outros despropósito, chancelados pela omissão e benevolência corporativa do CNJ. E dobrando, sem retenção, o fraudado teto constitucional”. Ah... não esqueçam que são dois períodos mensais de férias por ano... e cada um deles com um terço financeiro de acréscimo.

(ass.) Rudimar Sérgio Garcez, cirurgião-dentista (sem auxílio-saúde).

  • “Que ´gracinha´ o TJRS ter esclarecido que o pagamento do auxílio-saúde não será feito por enquanto... Certamente, as torneiras vão jorrar durante o recesso de dezembro-janeiro próximos – quando a advocacia estará em férias e a imprensa menos vigilante. De repente, talvez, de 20 a 23  de dezembro. E, não duvidem, que esse auxílio-saúde ainda vai ser enriquecido mais adiante com correção monetária e juros, como compensação pela longa e injusta demora a que foram submetidos os operosos magistrados”.

(ass). Amilcar Lemos Zabaletti, contador.

Sobre “A nostalgia de autos físicos”

  • Maravilha de artigo. Li, adorei (pois sou contemporâneo aos fatos mencionados) e ri”.

(ass.) Milton José Ferreira de Mello, advogado. 

Sobre “Ex-presidente da Braskem confessa crimes à Justiça de New York”

  • “É  possível que a justiça americana (do norte), venha a se manifestar sobre as citadas denúncias, e, como tem ocorrido, pedir a extradição de alguns denunciados brasileiros para julgá-los lá! Seria interessante ver o que aconteceria!...”

(ass.) José Mário de Boni, advogado. 

Sobre “Falta generosidade no Inter”

  • “Com todo o respeito, mas acusar petista de neoliberal foi demais! Ou o presidente atual do Inter não é um notório petista? Claro que é, todos sabem. Foi diretor de estatal no governo Tarso Genro e ocupou, ou ainda ocupa, cargo de confiança na bancada petista na Assembleia Legislativa do RS. Ademais, demitir funcionários não é privilégio de neoliberal; petistas e assemelhados da ´esquerda caviar brasileira´ também o fazem, todos sabem. Como dizia Ênio Andrade, nada contra ninguém!...”

·      (ass). Ricardo Stelczyk, advogado.

Sobre “Os falaciosos que iludem a paixão dos torcedores”

  • “Muito bom o artigo. Será que foi lido lá no Beira Rio? Tomara que sim. E que o traduzam para o treinador. Pode aprender alguma coisa.

(ass.) Índio Ubirajara Abreu de Oliveira Filho, bancário.

Sobre “Justiça legal na própria família...”

  • “Com a palavra o CNJ. Vi, com mais de 40 anos de advocacia, só mais um caso idêntico a esse do Piauí. Foi no Estado de Mato Grosso do Sul,  onde a juíza de Direito, mãe do réu, foi punida com rigor. Vamos acompanhar esse caso piauiense”.

(ass.) Elison de Souza Vieira, advogado.

  • “Seria hilário se... se não fosse a (triste) verdade. Mas não precisa o réu informar sua mudança de endereço; o pai dele certifica nos autos qualquer alteração domiciliar...”

(ass.) Rodrigo Severino, advogado.

Sobre “Paciente ou réu?”

  • Com a vênia do mestre Ledur, a ação de habeas corpus não se confunde com típica ação penal e tampouco o dito paciente pode ser nominado de réu. O HC é conhecido como ‘remédio heroico’, o que talvez explique a origem do incomum termo ‘paciente’. Em regra, é impetrado por advogados criminalistas (embora qualquer pessoa possa fazê-lo), que figura na ação como impetrante, propondo-a em favor de quem esteja sofrendo (ou em risco iminente) ameaça à sua liberdade de locomoção”.

(ass.) Thomaz Thompson Flores Neto, advogado.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

PNG Egg/Arte EV

 “O risco de um desembargador se travestir em ditador”

 

“O risco de um desembargador se travestir em ditador”

  • Considerações sobre o artigo “Os juízes estão cada vez piores”.
  • A invasão de hackers ao sistema do TJRS foi “cortina de fumaça”.
  • A “pessoa humana” e “os contos de fadas”.
  • Participação dos leitores Marco Aurélio Moreira Bortowski, Paulo Américo de Andrade, Marilena Vieira, Cássio Alexandre Ferrugem, Róberson Azambuja e Josiane Maria Fagundes Escher

Arte EV sobre imagem Visual Hunt

Um surto causado pela abstinência de alvarás... e o surgimento de um hacker “do bem”

 

Um surto causado pela abstinência de alvarás... e o surgimento de um hacker “do bem”

  • Os ciber piratas invadindo as cortes: a Justiça brasileira tem culpa nisso.
  • A pandemia serviu para “justificar” o preexistente caos na prestação jurisdicional.
  • Meros ofícios da OAB não adiantam nada.
  • Participação dos advogados Simone Maria Serafini, Roberson Azambuja, Marlise Kraemer Vieira, Wilson Ademir Nienow, Ana Lúcia Tricate, Juliano Marcolino, Estelamar Scheffer, Carlos Brackmann, Marina Rheingantz Gomes, Luiz Antonio Beck e Taciana Martins de Almeida Faria Neves. E dos aposentados Gilberto Cesar Vieira de Rezende e Rozane Maria Guerra.

Imagem capitalsearch.com.br

Há advogados que estão de joelhos, ante a crise que acomete a classe

 

Há advogados que estão de joelhos, ante a crise que acomete a classe

  • Pedidos em prol da redução do valor das anuidades. E elogios ao desabafo da advogada Simone Serafini.
  • Novas considerações sobre as duas ações trabalhistas contra a ministra Rosa Weber.
  • Participação dos leitores Walter Jobim Neto, Marco Aurélio Bortowski, Juliano Spall Portela, Marinês Fronza Morbini, Marcelo Vilani, Luiz Carlos Bones e Antonio Carlos Kerber Pinho.

Camera Press

  As ações trabalhistas contra a ministra Rosa

 

As ações trabalhistas contra a ministra Rosa

  • Considerando que a magistrada é oriunda da Justiça do Trabalho, deve agora estar sentindo aquilo que afeta os empregadores alvo de reclamatórias absurdas”.
  • Participação dos leitores Lúcia Maia, Gelmir Reche, Carlos Alberto Janotti, Cristiano Nygaard Becker, Eliza Nunes, Alini Noal, Luiz Mário Seganfreddo, Rosa Maria Frapporti, Rejane de Souza, Claudio Pinheiro, Luizinho Miguel Balen e Cristian D´Ávila Assmann.

Montagem EV sobre foto Dreamstime

O que virá depois do "auxílio-saúde"?

 

O que virá depois do "auxílio-saúde"?

  • Breve estaremos pagando à elite do funcionalismo público do RS o "auxílio psiquiatra" para a superação do excesso de trabalho...
  • Vem aí a cura para derrotar o vírus "Immobilis 19/20/21: descoberta a vacina "Vergonha na Cara".
  • Participação dos leitores José Mário De Boni, Flávio Luís Lemos da Silva, Matilde Duarte de Gonçalves, César Augusto Hülsendeger, Rogério Teixeira  Brodbeck, Wolmir Roberto Bee, Simone Serafini, Martaisa Correa da Silva, Dorvalino João Uez e Helenilton Nonato.