Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, sexta-feira, 18 de junho de 2021.
(Próxima edição: terça-feira, 22).
https://espacovital.com.br/images/jus_azul_especial_cigarra_2.jpg

Gremistas, colorados e renatistas: o novo mapa do futebol gaúcho!



Edição EV sobre foto One Football

Imagem da Matéria

Com a saída de Renato do Grêmio, ficou explícito que ele transcende. Explico: ele conseguiu se abstrair do time “Grêmio” e formou uma legião de fãs-torcedores que estão dispostos a sacrificar a “gremisticidade” pelo culto à personalidade.

De modo que o mapa dos torcedores gaúchos se alterou. Agora temos colorados, gremistas e renatistas, sendo que estes estão divididos entre renatistas-raiz e renatistas-chapa-brancas. E consta que essa divisão se deu por causa de um “racha do vestiário” anti-qualquer-técnico-que-não-seja-Renato. Desde o início Ricardo Wortmann, quem nominou a IVI, avisa: “Tiago vai sofrer com as viúvas”.

Vejamos o supersofismo: há renatistas dos dois matizes que negam tudo. Dizem: quem apoiou Renato (como eles) agora apoia Tiago (não é isso que estamos vendo!). Afinal, dizem, são gremistas. E acusam a nós, os críticos de Renato, de anti-gremistas (sim, é isso mesmo; eles dizem isso).

E aí vem o grande sofisma de um deles nas redes sociais: os anti-renatistas agora estariam torcendo por Tiago Nunes para que ele vença, porque, se ele vencer, as teses anti-renatistas se confirmam. Toinng!

Deixa ver se eu entendi: nós, os críticos de Renato, torcemos por Tiago para que nossas teses anti-renatistas se confirmem...! Bah! Que raciocínio maçaroca.

Sigo, com fatos: há renatistas raiz torcendo contra o novo técnico, pegando detalhes como “o tamanho da prancheta” de Tiago Nunes. Trata-se de uma questão psicanalítica, por certo. Porque a preocupação com o tamanho da prancheta é coisa de divã. Observação: e o que dirão da prancheta do Guardiola? Hum, hum.

Renatistas CB também criticam o técnico Tiago, mas com um freio um pouco puxado. Afinal, ser chapa branca implica alguns compromissos de fidelidade ao clube.

Mas já vi renatistas-raiz dizerem: “Deixa esse Tiago perder um Gre-Nal para ver no que dá...”

Bah. Que tal? De minha parte, pertenço ao elenco dos gremistas, sem epítetos. Sou da turma que torce sempre e mantem um senso crítico. Um necessário senso crítico, porque toda a adesão incondicional vira fanatismo. O ano de 2017 foi o ano de ouro! Viva! Todavia, isso não dá o direito de o técnico Renato desprezar todos os quatro campeonatos brasileiros desses anos  e perder duas Libertadores de goleada e ainda por cima “cair” para a Sul Americana. Ah, criticar é preciso!

Numa palavra: sabem qual é o problema do fanatismo? Simples. É o “desmame”, quando algo dá errado. Como superar o trauma?  Pior: isso dará ainda muito pano para longas mangas. No primeiro tropeço, os dois grupos (renatistas-raiz e renatistas-CB) atuarão unidos. Antevejo muito trabalho para a direção do Grêmio.

É isso.

No mais, teremos Gre-Nal na decisão do Gauchão.  A IVI – Imprensa Vermelha Isenta já está enlouquecida. Há poucos dias Diogo Pipoca protestava contra a ruindade dos times venezuelanos. Esqueceu, o colorado Diogo Popcorn, que o Inter, nos anos 80, perdeu para esse time do Arágua, que então se chamava Galícia. E perdeu já mais duas vezes para times da Venezuela. Essa IVI...


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor