Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, sexta-feira, 18 de junho de 2021.
(Próxima edição: terça-feira, 22).
https://espacovital.com.br/images/jus_azul_especial_cigarra_2.jpg

O tetra e a tristeza dos jecas: a IVI à beira de um ataque de nervos!



Edição EV sobre charge de Ambientalistas em rede

Imagem da Matéria

E o tetracampeonato chegou. Quando deu o empate, a IVI enlouqueceu. Vai dar virada, diziam. Virou um mantra nas transmissões.  E o que deu foi o Grêmio empilhando gols perdidos. Poderia ter sido nova goleada.

Mas ser campeão assim, apertadinho, pode ser até mais gostoso.

O treinador com sua prancheta, para irritação de muita gente, saiu-se muito bem, pois não? Vem escalando bem e substituindo melhor ainda. Salve Thiago Nunes.

A IVI (essa entidade que não ec-xiste!) mostra a sua cara (triste) quando ocorrem eventos como esse: vitória tricolor conjuminada com derrota do Inter, em um mesmo jogo, o que quer dizer, cientificamente, em um Gre-Nal. Bingo!

Diori, o cara da CIA – Comentaristas Isentos de Arbitragem – reclamou de 10 segundos, sim, 1,2,3,4,5,6,7,8,9,10 que Leandro Vuaden cleptou do tempo. Isso é que se chama preciosismo vermelho. Por que Diori não é tão preciosista nos jogos em que o Inter venceu depois de 6 ou 7 minutos ou até mais? Ou para falar sobre pênaltis...!

Diori não se ajuda. Faz comentários trash (cientificamente, trash quer dizer: algo feito a sério, mas que fica engraçado, como o filme Tomates Assassinos, em que o diretor esqueceu de esconder o zíper da roupa do monstro). Além de tudo, eu sei o que você fez no verão passado, quer dizer, nos jogos passados.

Guerrinha e o lixo

Já o filme A Tristeza do Jeca, parte dois, a Missão (a parte um está no Jus Azul da semana passada), continuou no Gre-Nal, com a escalação de Guerrinha para comentar o jogo em entre “o time do lixo” (sic) contra o Grande, Valente e Valoroso Internacional (sic quer dizer, cientificamente, “foi assim”). E não é que o time que, segundo Guerra, é um lixo, venceu? Toinng (explicação cientifica: é uma onomatopeia).

Parece evidente que a Rádio Gaúcha escala Guerrinha nos jogos do Grêmio para provocar. Estroinar com a torcida. Uma espécie de jus-bullying contra a torcida tricolor.

E os jovens jornalistas que dão as notas depois do jogo continuam a não se ajudar. Basta ver que Breno não conseguiu nota 7. Chumbou.

No mais...

No mais, o Grêmio venceu e assim esquecemos as patacoadas do passado. Por exemplo, poderíamos ter feito uma CPI da Lapidação. Para descobrir por qual razão Breno e Ferreira eram desprezados por Renato, pelo treinador de goleiros e até pela direção, que permitiu a institucionalização da lapidação. Ainda bem que o departamento de lapidação foi fechado.

Mas, na medida em que vencemos, vamos em frente. Com Breno e Ferreira e tantos outros jovens. Não se faz um time só de jovens, porém também não se faz um time sem eles.

Parabéns ao tricolor! Parabéns à torcida gremista! Quando vencemos, as pequenas diferenças que existem entre nós desaparecem! Um abraço carinhoso a toda a torcida. Ao Ricardo Wortmann, ao Ilgo Wink, ao Léo Carrion, Bencke, Maurique, Marco Antonio Birnfeld, em nome dos quais envio um saludo erga omnes. Para todos.

Para a IVI, sortearemos ingressos para o filme A Tristeza do Jeca, com Mazzaropi (observação: refiro-me ao finado ator; não o nosso grande goleiro campeão da Libertadores e do Mundo).


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor