Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, sexta-feira, 18 de junho de 2021.
(Próxima edição: terça-feira, 22).
https://espacovital.com.br/images/201811081626490.jpg

Pacificação colorada



Foto: fernando Alves/AGIF

Imagem da Matéria

O tema na agenda colorada é o da pacificação. Na última sexta-feira (28), reuniu-se por - convocação do presidente do clube - o Conselho Consultivo. O órgão reúne ex-presidentes do clube, ex-presidentes do Conselho Deliberativo e conselheiros vitalícios, aqueles com mais de 30 anos de atuação.

Na reunião, o presidente Barcellos pediu a conciliação dos diversos movimentos políticos, “porque só a unidade levaria a uma fase vencedora no futebol”.

Segundo as últimas declarações de dois vice-presidentes, temos que aguentar as derrotas e o mau futebol para que o planejamento seja cumprido à risca. Tudo indica, todavia, que os torcedores não estão dispostos a trilhar o tortuoso e perigoso caminho desenhado por um futebol que não convence.

Tínhamos nas mãos o Abelão, treinador experiente, o mais vitorioso da história do Internacional e que manobrava o time com competência. Ele fazia o grupo jogar da forma possível com o plantel existente. A atual diretoria preferiu arriscar contratando o espanhol – aquele que parece desconhecer a foça da rivalidade local – bancando-o independentemente do seu sucesso como treinador.

Segundo a voz das ruas, o grupo de jogadores estaria cansado dos equívocos do Ángel e, portanto, desarticulados, ansiosos e desgastados.

Há um fator favorável ao inarredável projeto: estádios vazios, sem torcida. Com os torcedores no estádio ouso pensar que o projeto seria repensado. No futebol não há magia, nem a invenção da roda. 

A solução de continuidade da experiência acumulada nos anos mais vitoriosos da nossa história é o caminho mais curto para repetir períodos que não deixaram saudade.

Não é calando ou desprestigiando as opiniões discordantes que vamos melhorar. Trocar de treinador – simplesmente por trocar - não é uma prática correta. Mas, às vezes, é mesmo necessário trocar.

Penso que é hora de adequar o plano à realidade – e, assim, flexibilizar as convicções.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

PNG Egg/Arte EV

O Inter, terra de ninguém

 

O Inter, terra de ninguém

“O currículo dos protagonistas - presidente, vice de futebol, executivo de futebol e treinador - aponta para o fracasso e para a irresponsabilidade. Quem pagará a conta?”

Reprodução Redes Sociais

A instrumentalização política da instituição Sport Club Internacional é inaceitável

 

A instrumentalização política da instituição Sport Club Internacional é inaceitável

O Inter deixou de ganhar mais um Gre-Nal. E... pretextando comemorar os 15 anos da conquista do Mundial, o presidente remeteu, a alguns, uma caixa com uma camiseta, a braçadeira do Fernandão e uma estrela vermelha, cuja forma foi muito utilizada pelo PT. A instrumentalização política da instituição Sport Club Internacional é inaceitável, mesmo que sub-reptícia”.

Arte EV sobre imagem Visual Hunt

A loiraça belzebu

 

A loiraça belzebu

Tudo indicava que o sonho do clube seria realidade: a contratação de um atleta jovem, capaz de jogadas espetaculares. Mas... uma dama da noite entra em cena e faz vistosa marcação cerrada. Agora, o prometido goleador passa a necessitar de R$ 1 milhão.