Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, sexta-feira, 17 de setembro de 2021.
(Próxima edição: terça-feira, 21).
https://espacovital.com.br/images/romance_forense.jpg

O anjo do voo JJ-3054



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

No início da tarde de 17 de julho de 2007, um empresário, 40 de idade, almoça com a mulher e os filhos, algumas horas antes da decolagem do fatídico voo JJ-3054. No meio da tarde a esposa deixa o marido no aeroporto Salgado Filho. Mas ele tinha a intenção de ir para São Paulo só no dia seguinte. Por isso, remarcara a passagem para a manhã do dia 18. Detalhe sutil: o empresário tinha uma namorada, profissional liberal bem-sucedida, 30 de idade, moradora no bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre.

E foi para o apartamento dela que ele se dirigiu, de táxi, logo após ter sido deixado no aeroporto pela esposa. Assim, apesar da tarde hibernal, chegou ao Moinhos ainda com dia claro. Beijos e abraços iniciais, os amantes conversaram, degustaram queijos e vinhos etc. A noite seria prazerosamente longa. Como a tevê, o rádio e os celulares estavam desligados, só havia conveniente som ambiente, proporcionado pela sucessão de músicas no (moderno, à época) aparelho de CDs.

Início da noite, o Brasil recebe a notícia chocante: ao aterrissar em Congonhas, às 18h48m50s, o Airbus A-320 da TAM atravessara a pista molhada - e todos sabem qual foi o desfecho.

Alheios, em seu “ninho de amor” no Moinhos, o empresário e a namorada acordaram cedo no dia seguinte e tomaram o café da manhã no dia 18. Não leram jornais, não escutaram rádio e nem ligaram a tevê. Ele pegaria o avião para São Paulo às 9h30min. Sentiu uma certa consternação no aeroporto, mas não se flagrou.

A moça o levara para o aeroporto – mais um vez, ouvindo apenas música produzida pelos CDs. Tal estado de alienação do mundo não é surpreendente: os únicos grupos que jamais deixam de acompanhar as notícias via rádio, tevê e jornal são os profissionais da comunicação, os intelectuais e os assessores políticos. A maioria das pessoas, porém, vive encapsulada em seu mundo de interesses particulares, vez por outra dado uma espiada nos assuntos públicos.

Após se despedir da moça, o empresário reassumiu o papel de marido atencioso. Fez o que prometera à sua mulher no dia anterior: ligar “de São Paulo” na terça-feira pela manhã.  Do outro lado da linha, ela estava aos prantos. Quando se refez da emoção, a esposa perguntou se o marido trocara de voo. Foi, então, que ele deu a resposta serena, mas enfática, que o incriminou de forma inapelável: “Não troquei. O voo foi tranquilo. Cheguei, jantei e dormi bem”.

Mais lágrimas do outro lado da linha.

Em seguida, o empresário ficou sabendo de todo o sofrimento vivido por sua família na noite anterior, diante da certeza de sua morte. A mulher acabou pedindo separação do marido. Há quem tivesse encarado com bom humor o desfecho, sugerindo ao empresário que apresentasse a namorada como o “anjo do voo JJ-3054”, que o livrara  da morte.

Durante uma semana, o homem foi impedido pela mulher de entrar em casa para pegar suas roupas. Em seguida, ele foi morar num flat. Alguns meses depois, o empresário e sua esposa separaram-se consensualmente numa das Varas de Família de Porto Alegre.

O empresário e a namorada – que fora, afinal, “o anjo do voo JJ-3054” – mantiveram o relacionamento, então às claras, por mais alguns meses. Quando o idílio esfriou totalmente, ele mudou-se para outra cidade; a ex-namorada incrementou sua carreira profissional em Porto Alegre. A ex-cônjuge refez-se. É vida que segue.

_______________________________________________________________________________________________

(Sintetizado a partir de um dos capítulos do livro “Moinhos de Vento - História de um bairro de Porto Alegre”, escrito pelo jornalista Carlos Augusto Bissón – Editora da Cidade, 2008).


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Charge de Gerson Kauer

Cuidados no uso da piscina

 

Cuidados no uso da piscina

O advogado e a promotora de justiça – ambos radicados em comarcas diferentes – viajaram em comemoração de núpcias para um hotel de luxo na Jamaica. Não imaginavam que passariam por surpresas insinuantes e também constrangedoras.

CHARGE DE GERSON KAUER – DIVULGAÇÃO EV / JC

Aviso de utilidade pública

 

Aviso de utilidade pública

Depois da separação dos conviventes, eles se encontraram ao acaso num bailão. O homem subiu ao palco, pegou o microfone do cantor da banda, e contou ao público qual fora a causa do rompimento conjugal. Saiba o que a mulher relatou depois, para o sisudo juiz, na audiência da ação de reparação por dano moral...

Charge de Gerson Kauer

Os touros campeões

 

Os touros campeões

Já às turras pelo decréscimo do calor conjugal, um casal gaúcho, de meia idade, visita uma feira agrícola na zona rural. Ali, excelentes touros reprodutores estão sendo anunciados por um leiloeiro. O que é que isso pode ter a ver com o divórcio dos dois humanos?...

Charge de Gerson Kauer

Não mais do que de repente...

 

Não mais do que de repente...

Primeira semana de março de 2020, a pandemia ainda era uma suposição distante. Há um coquetel do lançamento de um novo produto de argentário banco. Ao acaso, encontram-se um cidadão (notoriamente conhecido por sua falta de memória) e um juiz aposentado (reconhecido pelo seu nariz empinado).

Charge de Gerson Kauer

Garantia fundamental sexual

 

Garantia fundamental sexual

A câmara cível foi humana - e o acórdão, generoso. E determinou o fornecimento, pelo Estado, a um cidadão de 41 de idade, do andrógeno e esteroide anabólico que é usado no tratamento de baixos níveis de testosterona em homens.