Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, sexta-feira, 17 de setembro de 2021.
(Próxima edição: terça-feira, 21).
https://espacovital.com.br/images/sala_audiencias.jpg

O terrivelmente evangélico



Chargista Nani – NaniHumor.com

Imagem da Matéria

Por aqui, de onde o General Mourão foi para Angola ajeitar os estragos da Igreja Universal do Reino de Deus; onde dois ministros embarcam para Israel para se banharem no Rio Jordão; onde o Crivella, sobrinho do Edir Macedo, será o nosso embaixador na África do Sul -  está em curso a não surpreendente indicação do pastor André Mendonça para a vaga deixada por Marco Aurélio Mello.

A Constituição não exige formação jurídica como requisito, registrando a história um ministro  de profissão veterinário. 

Como me disse um amigo que integrava o tribunal máximo cubano, operário, “para chegar lá, basta ser amigo do mandatário máximo, como em qualquer outro país”...

Quais as credenciais do “terrivelmente evangélico” além de privar com o capitão motociclista?

Com certeza uma linha direta com o filho do criador.

Será abençoado com o paraíso até os 75 anos. No dizer do Gilmar Mendes será alçado à condição de supremo.

Não sabemos praticamente nada do pensamento jurídico do abençoado, apenas que para atender as expectativas do chefe terreno é capaz de tudo, como demonstrou ao desincumbir-se de suas atribuições públicas, ou nem tão públicas.

Na percepção popular há ministros indisfarçavelmente e terrivelmente psdebista, petista, vaidosos e midiáticos. Sempre ressalvando as raras e honrosas exceções.

Com certeza, ele atenderá o seu guru, tentando aliviar a responsabilidade do governo que por inércia ou de caso pensado, é o responsável por quase 500 mil vidas levadas pela Covid.

É de lamentar que esse seja o entendimento da população acerca do STF e que cada vez mais se irradia para a justiça.

Sempre defendi a fixação de mandato àqueles que compõem o STF e, ainda, uma divisão de carreira de origem: advocacia, magistratura e ministério público. Minha proposta é sujeita a críticas, mas é uma forma de não transformar o Supremo em uma confederação de credos religiosos, de orientações sexuais, de raças, etc.

Enquanto isso, saravá meu pai Ogum.

Quem sabe, eu chego lá?...


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Imagem IstoÉ / Dinheiro

A luta de classes

 

A luta de classes

O título pode induzir à teoria de Marx, baseada na permanente luta entre a burguesia e o proletariado pela hegemonia do poder. Não é nada disso, pois o mais adequado certamente seria: “A luta travada entre as categorias de origem no âmbito do TRT-4”.

Charge Portal O Dia / Piauí

A mãe de quem?

 

A mãe de quem?

Um jovem engenheiro - na tentativa de diversificar as suas atividades - adquiriu uma fazenda no interior do RS. Não entendia das lides do campo e tudo era novidade. Não demorou, ele se tornou reclamado em uma ação trabalhista.

Charge de Enio Silva

Bug na rebimboca da parafuseta do TJRS

 

Bug na rebimboca da parafuseta do TJRS

“A Justiça Estadual Gaúcha está parada - de novo - e por conseguinte, ou não há prestação jurisdicional, ou não há efetividade no decidido. E a OAB mantém papel de ´Maria vai com as outras´ - pouco, ou muito pouco, interferiu nos absurdos cometidos em nome da modernização”.

Foto Istock.com/getty images

Perjúrio na CPI

 

Perjúrio na CPI

“Algo que sempre afirmei é que se as testemunhas soubessem da discussão jurídica acerca das consequências de mentir nos depoimentos, mentiriam muito mais do que mentem”.