Ir para o conteúdo principal

Nossa próxima edição será postada na terça-feira 1º de fevereiro de 2022
https://espacovital.com.br/images/201811081626490.jpg

O caminho da segundona



Arte EV

Imagem da Matéria

A pior experiência no futebol é enfrentar o fantasma da queda para a segunda divisão. Aos poucos a estrutura pessoal em todas as áreas do clube é afetada pela ansiedade. Não há planejamento que resolva, e todos os compromissos do futebol assustam.

Há um esforço enorme de levar, ao vestiário, confiança e tranquilidade - o que confronta com o medo, sentimento que anestesia as capacidades. Os dirigentes, por mais experientes que sejam, tornam-se incapazes diante da responsabilidade e do receio de ficarem marcados pela queda.

O pensamento mágico da busca de uma alternativa salvadora domina as ações. Todos desconfiam do trabalho de todos.

Quase sempre a medida mais aplicada é a da troca do técnico que, via de regra, não resolve. Ao contrário do que parece, ela remete à conclusão de que o melhor teria sido dar tempo ao técnico. Mas no período que antecede a queda o tempo fica cada vez mais escasso.

Com o crescimento das dificuldades tem início o jogo de empurrar a batata quente para o colo do outro.  Aquilo que antes era tido como eficiente, capaz e adequado passa a ser questionado.

O planejamento passa ser a curtíssimo prazo, jogo a jogo.

No campeonato de pontos corridos multiplicam-se as disputas e os interesses setorizados. Aqueles que disputam a parte de cima da tabela são motivados e buscam pontuar sempre; o mesmo ocorre com aqueles que buscam garantir vaga na Libertadores. Há a luta para a permanência na zona neutra, aquela que embora afastada do topo também está longe da zona da degola.

Os de baixo fazem qualquer coisa para subirem e os que estão próximos da zona da degola para se afastarem. Diante desse quadro de horrores só faltava um elemento: A TORCIDA NOS ESTÁDIOS.

Já foi autorizada e está recomeçando a gradativa volta dos torcedores aos estádios.

Difícil, muito difícil para o Sport Recife...


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Imagem Segredos do Mundo

Final de ano

 

Final de ano

“Neste período de reconstrução do futebol não há muito a dizer. O Inter está pondo em prática o tal planejamento do ´novo no futebol´. O Grêmio tem uma possibilidade de reaglutinar a torcida, abandonar a arrogância da imortalidade e com humildade fazer do limão uma limonada”.

Foto: Pedro H. Tesch/AGIF

A Jus esverdeada

 

A Jus esverdeada

“Aqui a cor é vermelha! Não estou indicando mais uma possibilidade no modismo que tomou conta do marketing do Internacional, ou seja, de que a próxima camiseta colorada - a caça níquel - será verde".

Chargista Duke – www.domtotal.com

Quem entrega e para quem?

 

Quem entrega e para quem?

“Atletas e técnicos são profissionais e mesmo considerando os vínculos afetivos, prestam contas aos seus contratantes. A tal entrega do jogo subverte o comando do vestiário e autoriza, em outras circunstâncias, que os comandados possam fazer o mesmo segundo os seus interesses”.

Ricardo Duarte/Inter

O Gre-Nal termi-Nal...

 

O Gre-Nal termi-Nal...

O clássico de sábado (6) foi marcante pelo resultado, pois os times jogaram alterando momentos ruins e bons. O gol da vitória colorada fez justiça. E o Grêmio enfrentará pela terceira vez a segunda divisão do futebol brasileiro. Ela não é fácil!”