Ir para o conteúdo principal

Espaço Vital, terça-feira, 07.12.
(Próxima edição: sexta-feira, 10.12)
https://espacovital.com.br/images/banner123ja2021.jpeg

Nova benesse financeira completou 25 dias: a engorda dos próprios salários



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria


Os 25 primeiros dias da benesse primaveril

Vigendo desde 1º de outubro último, o “auxílio-saúde gaúcho” é a conjunção (sem leis) de uma série de medidas administrativas que têm suporte em decisões do CNJ – mas são, efetivamente, imorais. Ora, o Estado do RS já oferece a todos os servidores públicos estaduais da administração pública direta, inclusive aos membros e servidores públicos vinculados ao Tribunal de Justiça, Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado, Defensoria Pública e Assembleia Legislativa, o plano do IPE Saúde (http://ipesaude.rs.gov.br/inicial). Este conta com uma ampla rede de assistência à saúde em todo o Estado.

Caso não deseje participar do tal plano - cujo valor pago, atualmente, está abaixo do valor de mercado, sendo portanto vantajoso sob o ponto de vista financeiro -, o interessado pode, tranquilamente, contratar um plano privado para atender a si e a sua família (Unimed, Sul América, Bradesco, por exemplos).

Ora, estamos falando de carreiras que recebem os melhores salários do Estado e que, assim, podem pagar seus próprios planos.

Além disso, há várias empresas habilitadas no mercado de assistência à saúde oferecendo planos para atender a essa demanda específica (vejam a relação no saite da ANS: https://www.ans.gov.br/planos-de-saude-e-operadoras/informacoes-e-avaliacoes-de-operadoras/acreditacao-de-operadoras. Isso demandaria a realização de um processo licitatório pelo órgão interessado, para a contratação de empresa especializada na execução de um contrato com o referido objeto.

Relembrar tal situação é relevante, pois o TJRS já realizou certame com esta finalidade: foi o Processo Administrativo nº 1564-0300/17-9, relativo ao Pregão Eletrônico nº 30/2017-DEC. Este teve como objeto a contratação de empresa especializada em plano privado de assistência à saúde coletivo(Pensa-se que ele tenha sido digitalizado e incluído no Sistema Eletrônico de Informações - SEI! que é utilizado pelo TJRS).


Pensando no próprio umbigo

Está parecendo ao editor do Espaço Vital que, o que fizeram as diversas resoluções - que criaram o “auxílio-saúde gaúcho” - foi permitir a engorda dos próprios salários. O aumento veio sob a forma de uma vantagem salarial indireta, livre das retenções tributárias, mediante ressarcimento direto na conta corrente das despesas pagas a título de assistência à saúde. Estas, aliás, são dedutíveis para fins de declaração de ajuste anual do imposto de renda pessoa física (IRPF,  na opção pelo modelo completo.

Enquanto o Estado do RS busca o equilíbrio econômico-financeiro - o que é condição necessária para adesão ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) - os integrantes dos Poderes e Órgãos com Autonomia "pensam no próprio umbigo". Ou seja: a violação dos princípios basilares da Administração Pública em benefício próprio.


Situação dramática

O editor sugere que especialmente a advocacia gaúcha leia na íntegra o item 3 (“AS FINANÇAS PÚBLICAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL”) do documento denominado Mensagem da Proposta da Lei Orçamentária de 202, páginas 33 a 76. Disponível em https://planejamento.rs.gov.br/orcamento-estado, ele contém um resumo da situação dramática das finanças públicas do Estado.

A cidadania e a sociedade, ao que parece, não têm conhecimento dos detalhes financeiros ali contidos. Mas são documentos públicos, acessíveis a qualquer cidadão. Desses números e alertas, os Poderes e Órgãos com autonomia, têm amplo conhecimento.


Pedido jornalístico

Para poder exibir e expandir a transparência ao público leitor e à sociedade, o Espaço Vital pede ao TJRS que disponibilize acesso ao pré-falado Processo Administrativo nº 1564-0300/17-9, relativo ao Pregão Eletrônico nº 30/2017-DEC.

E que, passado o feriado de 2 de novembro, o mesmo Tribunal de Justiça, mais o Ministério Público, a Defensoria Pública e o Tribunal de Contas informem o quanto terá sido desembolsado neste outubro que finda, e qual o número de beneficiários atendidos financeiramente.


Leitura recomendada

No arremate, uma sugestão aos leitores: acessar, nesta mesma edição do Espaço Vital, a coluna “Direito e Inverso”. Ali, o colega advogado Cicero Ahrends discorre sobre “As mordomias da elite do serviço público”.

No artigo, uma pergunta instigante: “Até quando os brasileiros continuarão se submetendo, omissos, a esta diversão do serviço público”?

E também um lembrete: “Não importa se o regime é militar ou civil, monárquico ou paramilitar, nem se o país enfrenta ou não uma brutal crise econômica – porque o deles está sempre garantido”... Cliquem aqui para ler.

______________________________________________________________________________________________________

Links interessantes para saber um pouco mais sobre o “auxílio-saúde” gaúcho: 

O Sistema de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do RS, seus dependentes e pensionistas.

Leia em http://ipesaude.rs.gov.br/inicial

Empresas habilitadas no mercado de assistência à saúde oferecendo planos para atender a essa demanda específica.

Leia em https://www.ans.gov.br/planos-de-saude-e-operadoras/informacoes-e-avaliacoes-de-operadoras/acreditacao-de-operadoras)

O Orçamento do Estado do Rio Grande do Sul.

Leia em https://planejamento.rs.gov.br/orcamento-estado


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Chargista Erasmo / Charge Online

“Quem roubou dinheiro público tem que arcar com as consequências”

 

“Quem roubou dinheiro público tem que arcar com as consequências”

  • A proposta de Sérgio Moro: uma Corte anticorrupção, com os melhores magistrados e servidores.
  • No Ceará, mais de 17 mil ações discutem empréstimos bancários contraídos por analfabetos.
  • A decolagem nos preços das passagens aéreas.
  • Advogado pede que o Conselho de Administração do Grêmio renuncie.
  • A Justiça do Trabalho do RS: à distância, com máscaras; na proximidade, sem máscaras.

Divulgação TJ/ES

O maior escândalo da Justiça do Espírito Santo

 

O maior escândalo da Justiça do Espírito Santo

  • Investigados em 2008 pela Operação Naufrágio, enfim, tornam-se réus. Com a decisão do STJ, após 13 anos de demora, o desembargador Robson Albanez (foto) foi afastado de suas funções. Ele vinha exercendo as funções de vice-corregedor.
  • A denúncia foi contra 26 pessoas. Seis já estão beneficiadas pela prescrição. Cinco faleceram.
  • Os cacos de Felipe Santa Cruz nas eleições da OAB.
  • E os cacos também de Davi Alcolumbre, na sabatina de André Mendonça.
  • Na 4ª Vara Cível de Porto Alegre, uma ação que já dura 26 anos.

Charge de Gerson Kauer

O novo capítulo da série “Afagos Financeiros para a Magistratura”: vem aí o auxílio-mudança

 

O novo capítulo da série “Afagos Financeiros para a Magistratura”: vem aí o auxílio-mudança

  • Uma “ajudazinha” para magistrados que pedirem para trocar de comarca...
  • A redução da expectativa de vida para os jovens que estão com 21 de idade.
  • Petrobras vende por 1 bilhão e 650 milhões de dólares a refinaria Landulpho Alves, na Bahia.
  • Os seguros que crescem e os que caem.
  • Nova tese do STJ sobre redirecionamento da execução fiscal contra sócios de empresa irregularmente fechada.

Chargista Duke

Os 122 advogados que pedem juízes nos fóruns, dois turnos, de segunda a sexta-feira

 

Os 122 advogados que pedem juízes nos fóruns, dois turnos, de segunda a sexta-feira

  • Uma frase sintomática extraída de uma das mensagens: “Precisamos de uma justiça presencial, 24 horas por dia, sete dias por semana”.
  • Apesar da pandemia, aumentou a expectativa de vida dos brasileiros.
  • STJ prepara-se para frear a alta desenfreada dos planos de saúde.
  • Direitos de herdeiros de cobrarem honorários não recebidos pelo pai (advogado) que faleceu.
  • Os números que podem, ou não, ungir André Mendonça como ministro do STF.

Katia Marko / Brasil de Fato

População brasileira é formada por 56% de negros

 

População brasileira é formada por 56% de negros

  • ... Mas a magistratura do país tem apenas 18% de cidadãos/ãs de pele escura.
  • Karen Luise Vilanova Batista de Souza (foto), juíza da 1ª Vara do Júri de Porto Alegre, relembra que as mulheres negras ingressaram na carreira no RS somente nos anos 80.
  • O STJ libera buscas no CCS-Bacen. Possibilidades de identificar se o devedor possui ativos passíveis de penhora no sistema financeiro brasileiro.
  • Respingos da falência da Varig: é possível à Fazenda Pública habilitar crédito objeto de execução fiscal em curso.
  • Multa de 5% por um dia de atraso no cumprimento de acordo trabalhista.

Chargista Sinovaldo – Jornal NH

Competência da ação sobre honorários do defensor dativo é da Justiça Comum

 

Competência da ação sobre honorários do defensor dativo é da Justiça Comum

  • Caso que se arrastou durante nove anos no TST é oriundo de Porto Alegre. Advogado gaúcho cobra honorários de atuação como dativo na Justiça Federal, de 1991 a 2006.
  • Provido recurso da chapa de oposição nas eleições da OAB-RS
  • Dez mandamentos para tentar recuperar a Justiça Estadual do RS.
  • Um embaraço para Luiz Fux na corrida para a nomeação do próximo ministro do STJ.