Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta, 1 de julho de 2022.
(Próxima edição: terça dia 5.)
https://espacovital.com.br/images/romance_forense.jpg

Consulta ginecológica à moda romana



Charge de GERSON KAUER

Imagem da Matéria

Ela era uma mulher interessante, sem exuberâncias, não usava vestidos de grife, mas trajava bem. Solteira, atuante nos meios financeiros, estava sempre perfumada, usava saltos altos, cabelos bem penteados.

Um dia, ela foi ao consultório de um ginecologista que só atendia “particular”. O recôndito era decorado com objetos típicos das antigas milícias romanas. A primeira consulta foi normal; o médico pediu exames de rotina “necessários para quem, breve, vai chegar aos 40”. Como a paciente demonstrasse interesse sobre as antigas classes sociais romanas, o médico explicou que as legiões se originaram quando Roma era ainda uma cidade modesta, que enfrentava constantes conflitos com povos vizinhos. E por aí se foi.

Na segunda consulta, o médico carregou no sotaque para elogiar a paciente: “Usted es muy bonita y sexy. Me imagino que Roma no tenía mujeres hermosas como usted”.

E logo ele estendeu as duas mãos por cima da mesa, puxando a cliente pelos braços . E – como revela o processo – “aproveitando-se do estado de surpresa e choque, agarrou-a, beijando o peito, por cima da blusa”.

A mulher líder bateu em retirada e foi direto à polícia. O agente policial deu a dica:

- Parece-me ser um médico abusado. Já temos registro de um caso semelhante.

Sem tardança, o caso foi a juízo. Citado, o ginecologista sustentou que “a autora apresentava quadro depressivo e todos os procedimentos e exames foram acompanhados pela médica assistente, inexistindo contato físico com a paciente além do necessário”.

Colhida a prova, o juiz decidiu por “verossimilhança e com base em provas indiretas e/ou indiciárias, mormente tendo em conta que referidos atos são normalmente cometidos às ocultas, sem a presença de testemunhas”.

Julgando a apelação do ginecologista, a câmara cível do TJ confirmou a condenação, “sobretudo ante o respaldo em elementos indiciários e em prova testemunhal harmoniosa”.

Com o trânsito em julgado, o médico ficou sabendo o valor da conta judicial do galanteio: R$ 48 mil. No abril recente, ele pagou a conta da condenação.

O depósito judicial não foi feito em denários – que eram as moedas de prata de maior valor no Império Romano, por volta do ano 200 antes de Cristo.

O pagamento foi em reais, em época de inflação de quase 10 por cento ao ano.


Mais artigos do autor

Charge de GERSON KAUER

Uma comarca só de advogados

 

Uma comarca só de advogados

Um advogado, um juiz e um promotor conversam sobre a rotina forense, o congestionamento de cartórios, a precariedade de funcionamento dos JECs, as dificuldades para operar o processo eletrônico. “Eu exijo morar num resort” – pede o magistrado. “Eu quero uma ilha que me possa fazer lembrar o Éden” – pretende o representante do Ministério Público...

Charge de GERSON KAUER

A suprema vibração

 

A suprema vibração

A segurança do STF resolveu aplicar o que seus agentes chamam de “cana dura”. É a dica que significa ser minuciosamente exigente na revista dos pertences pessoais de todos os que chegam – mesmo os mais conhecidos e idôneos frequentadores. Vai daí que...

Charge de GERSON KAUER

Serviços sexuais insatisfatórios

 

Serviços sexuais insatisfatórios

Granjeiro do interior gaúcho, após tratar de assuntos comerciais em Porto Alegre, deu uma esticada nas bandas da avenida Farrapos. No local escolhido, sentou-se, pediu um uísque, e outros mais... A percanta combinou o preço e garantiu a excelência da voluptuosidade que prestaria...

Charge de GERSON KAUER

Pamonha jurisdicional

 

Pamonha jurisdicional

Na petição de apelação, o advogado embutiu um recado sutil: “A advocacia vem sendo desrespeitada por magistrados que não se dão ao trabalho de analisar os pleitos que apresentamos. Como somos tratados como pamonhas, informo que gostosas receitas desta iguaria oriunda do milho estão facilmente disponíveis na internet”.

Charge de GERSON KAUER

Perfumes jurisdicionais

 

Perfumes jurisdicionais

Num desdobramento de audiência de ação penal relativa a um assalto à mão armada, de repente a surpresa: “Doutor, o senhor tem compromisso hoje à noite?” – questiona a vítima (30 de idade), dirigindo-se ao juiz (50 anos). Na apoteose, até Vinicius de Moraes é evocado...

Charge de GERSON KAUER

A importância do currículo

 

A importância do currículo

A reclamante é uma mulher bem talhada, 30 de idade. O reclamado, um senhor de 60. A alegação é a de que, por vários anos, ela trabalhara para a família dele como empregada doméstica, sem carteira assinada. De repente, a patroa faleceu... Imaginem o capítulo seguinte